Lenda da aviação, Bob Hoover falece aos 94 anos.

bob-hoover

Hoover e seu avião favorito: O Shrike Commander. Foto: Smithsonian National Air and Space Museum.

Na madrugada desta terça-feira, faleceu o aviador Bob Hoover, piloto de caça na Segunda Guerra, depois piloto de testes e piloto acrobático, definido pela maioria dos aviadores como o melhor dos melhores pilotos.

Hoover começou sua carreira na aviação logo cedo: alistou-se aos 18 anos na Guarda Nacional to Tennessee, estado onde nasceu em 1922. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, a idade mínima para ser piloto de guerra foi reduzida de 21 anos para 18, e por causa da sua altura (1,87m), ele foi designado à aviação de transporte, contrariando seu desejo de ser piloto de caça.

Pouco tempo depois, acabou encontrando um amigo de estatura menor no Exército, que queria ser piloto de transporte. Os dois foram até um Sargento, deram-lhe uma nota de 20 dólares e Hoover disse: “Troque os nossos nomes, eu quero ser piloto de caça e ele de transporte, feito isso, todos serão felizes”. Nas palavras do próprio Hoover: “Foi assim que eu virei piloto de caça.”

Durante o seu treinamento e deslocamento para a África na Segunda Guerra, ganhou fama por fazer acrobacias com apenas um motor, o que viria a ser a sua marca registrada. Na sua missão de número 59, pilotando o Supermarine Spitifire, acabou sendo abatido por um Focke-Wulf FW-190. Hoover conseguiu sair da aeronave e pular de pára-quedas, sendo feito prisioneiro por 16 meses. O seu anseio de liberdade fez com que fugisse da prisão, roubasse um FW-190 e retornasse ao lado aliado.

 

bob-hoover-chuck-yeager

Chuck Yeager e Bob Hoover em 1999: Os dois amigos são considerados os melhores pilotos de testes da história.

 

Com o fim da guerra, Hoover virou piloto de testes, onde conheceu Chuck Yeager, o primeiro homem do mundo a romper a barreira do som, e que se tornaria um grande amigo. Como piloto de testes voou diversas aeronaves, mas foi ao sair da recém-formada Força Aérea Americana que ficou famoso mundialmente. Nos anos 60 começou a realizar demonstrações em shows aéreos no EUA, adquiriu o P-51 Mustang e mais tarde foi contratado para fazer demonstrações do Shrike Commander.

Com o Shrike em suas mãos e pés, Hoover fazia o possível e o impossível para uma aeronave executiva da época: realizava loopings, parafusos e diversas manobras de alta performance, sem um único momento errar seus movimentos. Se fazer isso já era algo inacreditável, ao final de cada demonstração ele desligava um dos motores e continuava a realizar as manobras. E não acabava aí, o show só terminava quando os dois motores eram desligados e Hoover realizava um rolamento próximo ao chão.

Continuou realizando demonstrações até 1999, e com seus 77 anos demonstrava pura maestria em cada manobra. Bob Hoover voou até o dia de seu falecimento, sendo figura indispensável em grandes convenções de aviação no mundo. Era reconhecido e adorado por sua simpatia, habilidade e ensinamentos. “O piloto dos pilotos” faleceu aos 94 anos e com toda certeza deixou uma legião de fãs que cresceram ouvindo suas milhares de histórias, que até pareciam de mentira, mas que Hoover tornava realidade.

Confira abaixo um vídeo clássico de uma de suas apresentações, com comentários do próprio Bob Hoover.

 

Informações por Flying Magazine e Airport Journals

 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

4 Comments:

  1. Olha só Thiago Carvalho perdemos uma referência!

  2. Ola meninos, sim eu vi esse cara em ação, foi durante uma feira aérea que ouve em São Jose dos Campos no inicio do anos 70. Mas naquele sábado as as coisas não começaram bem, primeiro o tempo estava nublado e garoando dificultando os voos de exibição e para piorar as coisas ocorreu um acidente fatal envolvendo o piloto Americano Scott. Mas como se diz no jargão de circo “O show tem que continuar” e continuou, o tempo deu uma melhorada e entre as apresentações Mr. Bob Hoover deu um show ele somente não consegui corta a fita posicionada a 3 metros de altura sobre a pista com o Comander de ponta cabeça, foi inesquecível ……….. Feliz voo Bob

Comente