Mulher processa companhia aérea em mais de R$250 mil após pouso duro.

Uma mulher de Vancouver está processando a United Airlines após alegar que ficou ferida durante um pouso duro no Aeroporto de Chicago O’Hare.




A passageira Priscilla Triplett e sua amiga Barbara Shivvers estavam no voo United 1531, de Portland no Oregon para Chicago no estado do Illinois. O voo operado por um Boeing 737-800 chegou pontualmente às 06h30 na cidade dos ventos como é conhecida Chicago, porém o piloto efetuou um pouso duro que fez com que as mulheres batessem suas cabeças no assento da frente.

Segundo Priscilla, ela sofreu ferimentos permanentes e está com dores nos músculos, tendões, ligamentos e nervos de seu pescoço e costas. Já Barbara também teria sofrido danos permanentes, incluindo dores de cabeça e entorse cervical (espécie de distensão na coluna).

O advogado das duas amigas alega no processo que esses danos permanentes aumentaram a sucessibilidade a danos futuros, artrite degenerativa e hérnia de disco. O valor pedido para indenização é de $84 mil dólares, que na conversão direta é equivalente a R$274 mil reais.

A United até agora não se posicionou sobre o assunto, e nenhum outro passageiro do voo abriu alguma reclamação, que levantou a hipótese que as duas poderiam não estar usando cintos de segurança.

Informações pela KTVL News 10 – CBS

 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Um Comentário:

  1. Rafael Henrique de Pinho Brito

    Se todo mundo for reclamar dos poucos ” catrapos ” que ocorrem diariamente em todo mundo, as Cias Aéreas vão a falência. Não tem como se garantir pouso manteiga em todas as ocasiões.
    Desta vez, vou em favor da United. Mas que a maré está brava para a Americana, isto está sim…….

Comente