Parado por 60 anos, B-29 “Doc” realiza primeiro voo após restauração.

Imagem: Doc's Friends.

Imagem: Doc’s Friends.

Doc é um dos 1644 B-29 Superfortress produzidos em Wichita durante a II Guerra Mundial. Desde 1987, quando Tony Mazzolini encontrou Doc abandonado e apodrecendo no Deserto de Mojave, planos foram montados para restaurar o histórico warbird até a condição de voo para torná-lo um museu voador.

Ao longo dos últimos mais de 15 anos, centenas de voluntários trabalharam no projeto de restauração do Doc. Habilidosos funcionários e aposentados da Boeing e da Spirit AeroSystems, militares veteranos e ativos, e diversos outros interessados em honrar aqueles que serviram na histórica aeronave dedicaram dezenas de milhares de horas na restauração. Incontáveis pessoas e organizações forneceram contribuições financeiras para manter o projeto em andamento.

Imagem: Doc's Friends.

Imagem: Doc’s Friends.

O Histórico do Warbird

Doc foi entregue em março de 1945 à U.S. Army como o B-29 de número 44-69972, apenas 5 meses antes de outro B-29 despejar as duas bombas atômicas sobre o Japão, marcando o final da II Guerra Mundial.

Em julho de 1951, Doc ganhou a função de aeronave de calibração de radares juntamente com algumas outras unidades do modelo B-29. O esquadrão era conhecido como os Sete Anões.

Em março de 1956, Doc e o resto do esquadrão deixaram os céus e passaram a ser empregados como alvos para treinamento de bombardeio em China Lake, California.

Imagem: Doc's Friends.

Imagem: Doc’s Friends.

Por 42 anos Doc permaneceu no Deserto de Mojave para os treinamentos da U.S. Navy, até ser encontrado em 1987 por Tony Mazzolini, que iniciou os planos de remover e, eventualmente, restaurar o B-29 para colocá-lo novamente em voo. Mas apenas 12 anos depois é que Mazzolini e sua equipe conseguiram tomar posse da aeronave pertencente ao governo dos Estados Unidos.

Em abril de 1998, ainda alguns meses antes de tomar posse, Tony e seu time de voluntários puderam rebocar Doc do local em que permaneceu por 42 anos.

O Retorno para Wichita e a Restauração

Após conseguir uma inspeção realizada por um expert em envelhecimento de aeronaves da Boeing, Mazzolini percebeu que seriam necessários recursos e conhecimento extensivos para retornar Doc à condição de voo. O B-29 retornou então a Wichita em maio de 2000, desmontado e transportado em caminhões.

Imagem: Doc's Friends.

Imagem: Doc’s Friends.

Voluntários iniciaram o processo de remontagem da aeronave e desenharam os planos para restauração do histórico warbird, que agora encontrava-se a poucas centenas de metros de onde havia saído pela primeira vez da linha de montagem quase 50 anos antes.

Em fevereiro de 2013, um grupo de entusiastas e executivos de Wichita liderados por Jeff Turner, ex-CEO da Spirit AeroSystems, formaram a Doc’s Friends, uma organização sem fins lucrativos para gerenciar o projeto de restauração e vê-lo concluído.

De Volta ao Céu

Em maio de 2016, a FAA emitiu o Certificado de Aeronavegabilidade de Doc, considerando-o assim apto a decolar novamente. Com a certificação obtida, a organização Doc’s Friends solicitou ao Departamento de Defesa dos Estados Unidos autorização para uso da pista da McConnell Air Force Base, adjacente ao local no qual a equipe de restauração dedicou os últimos 16 anos de trabalhos no warbird.

Imagem: Doc's Friends.

Imagem: Doc’s Friends.

Apenas um mês mais tarde, em junho, o Pentágono emitiu a liberação de uso da pista militar e, após alguns testes em solo, na data de hoje, 17 de julho de 2016, Doc retornou ao céu em seu primeiro voo após mais de 60 anos desde que foi abandonado no Deserto de Mojave.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

4 Comments:

  1. Da uma olhada nisso Anselmo Silveira Macedo…