Pesquisa revela que passageiros preferem tecnologia a pessoas.

SITA Pesquisa Tecnologia
Passageiros das companhias aéreas em todo o mundo estão tão confortáveis ​​com a tecnologia de hoje que preferem usá-la ao invés de interagir com as pessoas. É o que mostra a Pesquisa 2016 SITA Passenger IT Trends Survey, levantamento global divulgada pela SITA, provedora de TI para a indústria aérea.

A pesquisa da SITA mostra que 85% dos passageiros tiveram uma experiência de viagem positiva, contra 80% no ano passado. Visivelmente, os passageiros são mais felizes nas etapas da viagem em que eles têm mais escolha e controle sobre como eles gerenciam sua viagem. No momento da reserva, que eles podem fazer on-line, usando um celular ou com um agente, 93% tiveram uma experiência positiva.

Os passageiros experimentam as emoções mais negativas durante as etapas de rastreio de segurança, de controle de passaporte e de coleta de bagagem, atingindo cerca de um terço dos passageiros em segurança. Estas são também as etapas com o menor número de opções de tecnologia de autoatendimento.

Francesco Violante, CEO da SITA, diz: “Sabendo que os passageiros preferem usar seus próprios dispositivos e tecnologias de autoatendimento durante toda a viagem. Companhias aéreas, aeroportos e governo devem avaliar como podem transformar a experiência em segurança, controle das fronteiras e coleta da bagagem. A tecnologia está disponível hoje e a indústria pode estar confiante de que será bem recebida pelos passageiros “.

Violante, acrescenta: “É claro que os passageiros amam a tecnologia. Uma vez que eles começam a usar os quiosques, sites, dispositivos móveis, portões automatizados e outra tecnologia, vão continuar a fazê-lo em vez de retornar à interação humana. Assim que as companhias aéreas e aeroportos olham para introduzir novas tecnologias também devem observar que “facilidade de utilização” é vital para os passageiros. No check-in, a facilidade de uso pode aumentar a adoção do quiosque em até 86% e de celulares em 59%”.

Outras principais conclusões da pesquisa incluem:
• Mais da metade dos passageiros (55%) usa alguma tecnologia de autoatendimento em sua viagem, mas a viagem de autosserviço ponta a ponta ainda não é generalizada.
• Se os passageiros têm uma experiência negativa, 54% vão tentar uma tecnologia de autosserviço diferente.
• Ao usar o celular para viagens, 92% acham o check-in fácil de usar.
• Os passageiros indicam que eles querem mais serviços móveis, e notificações de bagagem são uma prioridade.
• Mais da metade dos passageiros (56%) que usa autoatendimento de bagagem planeja usá-lo novamente.
• 92% dos passageiros estão felizes durante o tempo de permanência no aeroporto, mas a prestação de serviços de má qualidade, como alimentos, entretenimento e compras, é pior do que não fornecer qualquer serviço.

Esta é a 11ª edição da SITA / ATW IT Trends Survey. Foi realizada com mais de 9.000 passageiros de 19 países nas Américas, Ásia, Europa, Oriente Médio e África, que representam quase três quartos do tráfego mundial de passageiros.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Comente