Pilotos britânicos preocupados após aumento de acidentes com drones.

Foto: Aviation Buzzword

A Associação Britânica de Pilotos de Linha Aérea (BALPA), destacou preocupações de seus pilotos sobre o número crescente de encontros entre aviões comerciais e drones.

A BALPA pede uma punição para aqueles que usarem drones de maneira perigosa à aviões comerciais. Em 2016 foram reportados 69 ocorrências de “quase acidentes”, aonde o avião passou muito perto de um drone. Este número era 0 em 2013, considerando como o risco evoluiu nos últimos anos.

“Drones podem trazer grande diversão, porém após um aumento significante de casos de quase acidente no último ano, parece que nem todos que estão pilotando um drone não sabem as regras ou não ligam para elas, as regras estão ali para um bom motivo. Por isto estamos pedindo que todos que tenham um drone, olhem o código de conduta para drones da agência de aviação civil” disse o especialista em segurança de voo da BALPA, Steve Landells.

Steve ainda adicionou: “Enquanto não preocupamos com pessoa que voam com drones de maneira segura e sensata, algumas pessoas voam com seus drones próximos a aeroportos e áreas provoadas, sendo uma atitude perigosa. Medidas devem ser tomadas para que seja possível que a polícia identifique e localize qualquer pessoa que voar com o drone de maneira irresponsável.”

Algumas destas soluções, segundo Steve, devem incluir o uso de uma barreira virtual, inserida dentro do drone que impede o voo em áreas pré-determinadas, e um sistema que transmita dados suficientes para que a polícia localize o operador quando voar de maneira perigosa.

Usuários de drone que quebram as regras podem ser processados por colocar um avião em risco, com pena máxima de cinco anos de prisão no Reino Unido.

Adaptado do ATW Online. 

 

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

Comente