Pilotos e comissários anunciam estado de greve contra reformas.

Em comunicado oficial, o Sindicato Nacional dos Aeronautas anunciou sua posição em relação às recentes tramitações de reformas no congresso, proposta pelo governo atual.

Uma grande paralisação nesta e em outras categorias é esperada para a próxima sexta (28).

“Em assembleia realizada nesta segunda-feira (24) em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Campinas, pilotos e comissários de voo decidiram decretar Estado de Greve contra a Reforma Trabalhista que tramita no Congresso. Uma nova assembleia será feita na quinta-feira (27) para que a categoria delibere sobre a realização da paralisação, caso não haja recuos no texto do projeto de lei ―o edital completo com horários e locais será publicado em breve.

O Estado de Greve aprovado pelos trabalhadores é um alerta aos governantes e parlamentares, em respeito a toda a sociedade, de que a qualquer momento a categoria poderá deflagrar uma greve.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas mais uma vez ressalta os enormes riscos à profissão de pilotos e comissários trazidos por esse projeto, impactando inclusive na segurança de voo, e pede aos congressistas que apreciem com atenção as propostas de emendas colocadas pela categoria.

Entre os principais pontos está a possibilidade de contratos que permitam trabalho intermitente, ou seja, em que a empresa poderia chamar o contratado para trabalhos esporádicos e pagar apenas por trabalho realizado. Isso abriria a possibilidade de tripulantes ficarem sem trabalho ―e sem salário― na baixa temporada. A situação se agrava pela necessidade que estes profissionais têm de manter sua proficiência técnica, o que só é possível com trabalho regular. Ficando longos períodos parado, a segurança das operações aéreas seria afetada.

Outros itens extremamente prejudiciais são a possibilidade de demissão por justa causa em caso de perda de habilitação ou reprovação em exame médico, o fim da validade das Convenções Coletivas após sua vigência e a possibilidade de demissões em massa sem negociação com os representantes sindicais.

Estas são apenas algumas das mudanças danosas aos trabalhadores, já que o texto substitutivo da reforma, apresentado às pressas e sem a devida discussão sobre impactos, altera 117 artigos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Além da falta de análise prévia dos impactos, a tramitação do projeto foi colocada em regime de urgência, o que diminuiu ainda mais o tempo para atuação no campo negocial.

O SNA, juntamente com a categoria, vem atuando intensamente nos últimos dias para conscientizar deputados, inclusive o relator do projeto, sobre as necessidades específicas dos pilotos e comissários.

As emendas propostas pelos aeronautas não mitigam totalmente os riscos de precarização da profissão trazidos pelo texto substitutivo da reforma, mas atacam os principais pontos que ameaçam não só estes profissionais como, em última análise, a sociedade como um todo, já que mexem com o ativo mais importante da aviação: a segurança de voo.”

Comunicado: SNA

André Le Senechal

Pesquisador apaixonado, piloto privado. Aluno de Aviação Civil na Anhembi Morumbi. Respira o ar do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. Assíduo praticante de Plane Spotting e Simuladores de voo.
  • Fernando Marynowski e Alessandro Souza

  • Acaba de ser plubicado um texto que diz que os aeronautas tiveram inclusão de cláusulas que protegem eles pelo relator da Reforma Trabalhista. Tá no site do SNA.

  • Isso é coisa de sindicato que não está nada satisfeito com o fim do imposto sindical (inclusive negociaram com o governo não protestar contras as reformas caso isso fosse retirado de pauta). Sabem que vários deles não representam os trabalhadores e que o dinheiro vai secar se não mudarem a política de atuação.

    • Eu discordo, amigo. Por mais que possam haver alguns desvios de conduta, os sindicatos são imprescindíveis para unificar os trabalhadores e defender seus interesses. Com o fim dos sindicatos, só teremos Deus por nós. kkkkkk

    • E só pra deixar bem claro: não possuo ligação com nenhum deles.

    • Mas não acaba com os sindicatos e sim com o imposto obrigatório. Quem quiser continuar pagando que pague.

    • Mas a proposta não acaba com os sindicatos e sequer proíbe contribuição sindical, ela só deixa de ser obrigatória.

  • Não terá mais!!

  • Notícia atrasada!!

  • Ivone Silva

  • Viva a greve tenhe que Pará tudo mostrar para este vampiro do TEMER Que manda no país e o povo.

    • A greve é contra o fim do imposto sindical e a favor de Lula.

    • João Vitor amadureça por favor

    • Onde vocês eatavam na década perdida pelo PT? Onde estavam quando a Dilma mandou descer o sarrafo nos caminhoneiros que pararam?

  • Isso é palhaçada do sindicato que vão perder a teta

  • Gente eu tenho que viajar

  • A definição sobre uma possível greve ou qualquer outra ação a ser tomada será definida pela categoria na assembleia deste dia 27.

  • Dani Ribeiro Carlos Henrique Pimentel Ribeiro Eliane Ribeiro Alexandre LC Bárbara Ribeiro Eita porra!

  • Ana Raphaela Nascimento

  • apoiados!!!

  • Esse país é uma Zona..Na verdade a zona é mais organizada.

  • Guuga Santos agora vc vem hahahaha

  • Esperem eu voltar pra casa. Obrigado.

  • Justo!

  • Gabriel Borges

  • Dirceu Junior

  • Roni de Andrade Parece que conseguiram o que queriam..

  • Se atrasar ou cancelar meu vôo de sexta vou processar mesmo a companhia aérea. Fico bem tranquilo. Só mais um dos meus processos….

  • Ainda Bem , Que Viajo Dia 27/04. 07:47

  • Naliane Mützenberg

  • Adalberto Hermes

    • Segundo o SNA, não será preciso por que as regras da regulamentação da profissão do aeronauta não serão mexidas, foi o que ouvimos hoje.

  • Bandos de vagabundos.

    Vão trabalhar, dinheiro não cai do céu, seus vadios do caralho

    • E pq não são seus direitos que estão sendo jogado no lixo!

    • Na hora de vestirem de verde e amarelo e ir apoiar a FIESP e o Pato Amarelo ninguém pensou nisso

  • Wilson Oliveira

  • …Influenciados e enganados por sindicatos que irão ser prejudicados com o fim do imposto sindical e com a possível prisão de Lula.

  • Gente independente de ser sindicato ou não temos que fazer alguma coisa são nossos direitos trabalhistas em.jogo eu acho ridoculo quem se da o trabalho de criticar ou e um perfeito idiota ou não ter a seus direitos envolvidos nessa palhaçada

    • Tem direito trabalhista nenhum em jogo. A reforma não acaba com nenhum deles, apenas flexibiliza a aplicação em favor de empregados e empregadores.

  • Duvido que parem a maioria nem sabe do que se trata as reformas vivem num mundo paralelo.

  • Fim da contribuição sindical obrigatoria. Ta aí o motivo do desespero deles, a ponto de ficarem intimidando, ameaçando as pessoas, as empresas, sobre nosso direito constitucional de ir e vir. Tomara que a mídia não de a proporção que eles querem, e a verdade é que isso não é greve dos trabalhadores (greve não é obrigado a aderir, concordar) e sim essas centrais sindicais fazendo de tudo mesmo para tentar intimidar, parando na base da força os transportes, empresas, ou seja, fazer arruaça, para mostrar na mídia o que eles queriam que fosse verdade (100% dos trabalhadores seriam á favor da greve, paralisação)

  • Romulo Petri Birschner

  • Vixi, tem dó de quem tem passagem comprada a muito tempo, mt complicado..

  • Tem aéreo chegando Suziane? Hahaha

  • Samuel Bozelli kkkkkk