Primeiro A330neo recebe seus motores Rolls-Royce na montagem final

A Airbus divulgou hoje imagens do primeiro motor Trent 7000 que foi finalmente entregue pela Rolls-Royce após longos atrasos. A aeronave agora segue para montagem final e deverá decolar pela primeira vez no próximo mês.




O A330neo sofreu um atraso de quase um ano devido ao constante atraso por parte da Rolls-Royce, que enfrentou diversos problemas na fabricação do motor Trent 7000. A aeronave tinha previsão de entrar em operação neste ano de 2017, mas a estreia, pela TAP Portugal, só será feita no meio do próximo ano.

Com nova asa e novos motores, o A330neo atingirá 14% de redução no consumo de combustível em relação aos modelos anteriores. No final do ano passado a Airbus apresentou a primeira unidade do neo, um A330-900 que, assim como o A350XWB, irá contar com uma máscara negra em volta da cabine.

O preto em volta da cabine, popularmente apelidado de “máscara de guaxinim”, está ali para facilitar a vida das companhias: quando se troca uma janela de avião, não é apenas o vidro que é retirado, a armação em volta também. Com isso, algumas companhias que possuem pintura branca padrão ou pintura especial com uma cor diferente do branco em volta das cabines têm sempre que pintar as bordas das armações da janela. Com o padrão preto, o trabalho de manutenção fica facilitado. A unificação da cor das estruturas da região também ajuda a compensar diferenças de temperatura, forçando menos o alumínio em volta do vidro e reduzindo sua chance de trincar ou quebrar.

Infelizmente a Airbus não divulgou imagens da parte da frente do motor, fazendo um certo mistério para o momento do voo inaugural.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.