Qantas anuncia voos sem escalas para o Rio de Janeiro

A Qantas divulgou há pouco em seu Facebook oficial que está de olho na sua próxima fronteira, com voos sem escalas da costa leste da Austrália para Londres, Nova Iorque, Paris e Rio! A notícia vem acompanhada de um desafio perante a Airbus e a Boeing.




A aérea opera atualmente na América do Sul com voos para Santiago do Chile com o Boeing 747-400, e chegou a operar para Buenos Aires, mas a rota foi cancelada. O lançamento de novas rotas se chama Project Sunrise. O nome se remete aos voos “de dois sóis nascentes” que a companhia fazia durante a Segunda Guerra pelo Oceano Índico. Os voos eram tão longos que era possível ver o sol nascer duas vezes.

Agora o passageiro poderá ir para Londres ou Nova Iorque bem mais rápido, mas o espírito dos voos de longa duração ainda continua. E para que isso seja possível, a companhia desafiou a Airbus e a Boeing para aumentar o alcance das suas aeronaves da nova geração como o A350 e o 777X. A notícia vem um dia após sua principal concorrente, a Air New Zealand anunciar oficialmente que pretende voar direto para o Brasil e Nova Iorque com uma destas duas aeronaves de nova geração.

A Qantas planeja iniciar estes voos até 2022, já a Air New Zealand até 2021. Apesar de não confirmado, o voo para o Rio de Janeiro deve partir de Sydney, mas as cidades de Brisbane e Melbourne também serão contempladas pelo Project Sunrise. Atualmente a Qantas opera a partir da costa leste da Austrália para Nova Iorque com escala em Los Angeles, e para Londres com escala em Dubai.

Os brasileiros já tinham percebido o movimento da Qantas rumo ao Brasil devido a postagens personalizadas da companhia em português, além de um amplo code-share com a LATAM, aérea parceira pela aliança Oneworld.

Confira abaixo o vídeo completo divulgado pela companhia em seu Facebook:

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.