Recovery Kit de Viracopos é usado na remoção de aeronave em Roraima.

recovery-kit-hercules-017-vcp

Em uma operação que levou mais de uma semana no interior de Roraima, uma equipe do Aeroporto Internacional de Viracopos utilizou pela primeira vez o equipamento Aircraft Recovery Kit, aparelho usado na remoção de aeronaves acidentadas, para ajudar na retirada de uma aeronave da FAB (Força Aérea Brasileira).

Viracopos é o único aeroporto brasileiro a possuir o equipamento. A equipe de Viracopos decolou com o equipamento para o interior de Roraima no dia 10 de outubro para apoiar a FAB. Após o sucesso da operação, a equipe retornou para Campinas no último sábado.

A equipe especializada em Aircraft Recovery Kit, composta por nove pessoas, voou com os equipamentos armazenados em duas aeronaves Hercules C-130, da FAB. No total, o equipamento necessário para emprego na missão pesou 20 toneladas.

“A operação foi um sucesso e a parceria com o Exército e com a FAB não poderia ter sido melhor. A logística para transportar o equipamento até o interior de Roraima exigiu muito de toda a equipe, mas no final o trabalho foi recompensador. O acesso à região chamada Surucucu foi bastante difícil e só se chega ao local por avião”, disse o gerente de Segurança de Viracopos, Samuel Conceição da Silva.

recovery-kit-hercules-022-vcp

O aeroporto de Viracopos possui o Aircraft Recovery Kit desde 2013. O equipamento pesa 55 toneladas e é composto por um trailer (que pesa 18,3 toneladas), seis colunas infláveis, macacos hidráulicos, compressor, 4 cintas para içamento e diversos outros acessórios capazes de levantar uma aeronave de até 223 toneladas.

O Aircraft Recovery Kit pode suportar, por exemplo, aeronaves da categoria do Boeing 747-400. Com isso, a aeronave acidentada pode ser retirada da pista rapidamente, dependendo da complexidade da ocorrência.

Viracopos possui uma equipe treinada e especializada para saber como montar e utilizar o aparelho. A aquisição do Aircraft Recovery Kit fez parte do pacote de melhorias implementadas pela concessionária Aeroportos Brasil Viracopos no aeroporto desde o início da concessão.

“O resgate da aeronave da FAB foi uma experiência extremamente gratificante, uma vez que o êxito alcançado foi resultado de muito trabalho em equipe considerando diversos fatores tais como: planejamento da missão, composição da equipe, atendimento dos interesses do cliente (FAB), discussões a respeito das melhores opções durante a operação, além de situações que tiveram que ser avaliadas no momento da suspensão da aeronave”, disse Euler José Monteiro Cavalcante Júnior, Coordenador de Resposta à Emergência de Viracopos.

Aeronave acidentada

O acidente com a aeronave “C-105 Amazonas”, que foi removida pelo Aircraft Recovery Kit, aconteceu em fevereiro passado. O avião da FAB teve complicações durante o pouso e saiu da pista que fica localizada em área indígena na região de Surucucu, município de Alto Alegre. Na ocasião do acidente, ninguém se feriu.

O aeródromo de Surucucu serve o 4º Pelotão Especial de Fronteira (PEF) do Exército Brasileiro e fica localizado próximo a Alto Alegre, a 40 km da fronteira com a Venezuela. Seu posicionamento é estratégico visando principalmente à manutenção da presença brasileira naquela região.

Além do 4º PEF, a pista atende aeronaves de pequeno porte que auxiliam a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) que está subordinada ao Ministério da Saúde. Esta Secretaria serve a toda a comunidade Ianomâmi, a qual tem grande predominância na região.

recovery-kit-hercules-023-vcp

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.