Sai do hangar o estranho maior avião do mundo!

Imagem: Stratolaunch Systems.

Veio a público pela primeira vez nesta quinta-feira, 01 de junho, o Stratolaunch, o estranho avião de duas fuselagens projetado para lançar foguetes ao espaço. Contando com 117 metros de envergadura, com seis motores iguais aos de um Boeing 747 e com 28 rodas para distribuir seu peso juntamente com as mais de 220 toneladas de carga paga, o singular projeto entra para o hall dos maiores aviões da história.




Cria do co-fundador da Microsoft Paul Allen, a aeronave saiu hoje de seu hangar no Mojave Air and Space Port, na Califórnia, e logo dará início a testes dos sistemas de combustível, a primeira etapa dos testes de solo. De acordo com Jean Floyd, diretor executivo do projeto, o objetivo é fazer a primeira demonstração de lançamento de um foguete no início de 2019. “Seguiremos nosso programa de testes mas nunca deixando de priorizar a segurança de nossos pilotos, tripulantes e funcionários”, afirmou Floyd.

O Stratolaunch possui a maior envergadura já construída, superando em quase 20 metros o Hughes H-4 “Spruce Goose”, a lenda construída pelo milionário Howard Hughes, que voou uma única vez em 1947. Em comprimento, porém, o novo avião não tomou o posto do Antonov An-225. Também dotado de seis motores, o Antonov atinge longos 84 metros, contra 72 metros do Strato.

O ucraniano Antonov An-225 ainda mantém o posto de aeronave mais comprida do mundo.

Allen já havia comentado no ano passado sobre seu desejo de explorar missões espaciais de baixa órbita sem precisar quebrar bancos de financiamento com vultuosos investimentos. “Com operações de lançamento semelhantes a uma operação aérea, nossa plataforma reutilizável diminuirá significativamente os longos tempos de espera que tradicionalmente ocorrem com o lançamento de foguetes de forma convencional.”

O Stratolaunch decolará de uma pista e subirá até altitudes próximas às de cruzeiro dos aviões comercias de linhas aéreas. Então, após o lançamento do veículo espacial, retornará para o pouso e estará pronto para ser recarregado e reabastecido para o próximo uso. Atualmente, a maioria dos foguetes são descartáveis, servindo apenas para acomodar o combustível necessário para levar os satélites até a órbita.

Imagem: Stratolaunch Systems.

A exceção fica por conta da SpaceX, do visionário Elon Musk, que tem testado com sucesso foguetes reutilizáveis que retornam e pousam novamente na vertical após o lançamento, como você pode conferir no vídeo a seguir.

 
Com informações da CNN e da Stratolaunch Systems.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Comente