Setor de Achados e Perdidos reúne milhares de objetos em Congonhas.


Esquecer cadeiras de rodas, muletas e outros objetos no Aeroporto de Congonhas tem sido uma situação frequente, registrada pelo setor de Achados e Perdidos da Infraero. Diariamente, cerca de 37 pertences, dos mais variados tipos, são deixados no terminal aeroportuário e resgatados por pessoas honestas e de bom coração.

Em 2016, o setor cadastrou um total de 13.564 objetos, número 15% maior se comparado com o mesmo período do ano anterior. “Documentos, cartão magnético, joias e bijouterias são os itens encontrados com maior frequência no terminal”, informa o coordenador do Terminal de Passageiros, Rodrigo Maciel da Silva. Ele explica também que foram mapeados os locais onde as pessoas esquecem seus pertences com mais regularidade: 29% dos objetos são esquecidos na ala da inspeção da bagagem de mão (raio-x) e 11% na sala de embarque.

Os objetos perdidos e encontrados ficam disponíveis para retirada pelo período de 30 dias. Os campeões de abandono são documentos pessoais (RG, CPF, título de eleitor, habilitação e passaporte, cartões de bancos). Foi o caso do usuário Dimas de Assis, que esteve no setor para retirar a carteira que esqueceu no sanitário na segunda-feira, (9/1). “É a primeira vez que utilizo o serviço e a experiência foi muito boa. Obrigado à Infraero ”, elogiou.

O setor onde estão armazenados os objetos esquecidos, não é formado apenas por caixas e mais caixas de carteiras e documentos esquecidos. Itens variados também lotam as prateleiras, como bolsa feminina contendo diversos objetos pessoas, travesseiros, roupas, bengalas, apoios de pescoço e até malas novas.

Maciel revela as diversas situações emocionantes registradas no momento que o pertence é resgatado pelo dono. “É comum ouvirmos das pessoas que não imaginava existir um serviço dessa natureza e, daí, segue a manifestação da felicidade e o elogio à equipe. É muito legal trabalhar numa atividade que ajuda as pessoas. A satisfação é nossa também”, conclui. Além de malas também surgem, de vez em quando, mochilas cheias de roupas usadas, óculos de grau e de sol, livros, guarda-chuva. E se ninguém reclamar pelos pertences no prazo de 30 dias, os objetos são separados, catalogados e doados para entidades assistenciais em aproximadamente 06 meses.

Para comprovar que o objeto é de fato da pessoa é necessário que o proprietário informe dados e características do objeto esquecido. De acordo com levantamento realizado pela equipe do setor, 33% do total de objetos cadastrados são resgatados pelos seus donos, que procuram o local e informam o esquecimento.

O Setor Achados e Perdidos de Congonhas está localizado no piso do primeiro andar do terminal de passageiros e funciona diariamente, das 06h00 até 23h00. Para recuperar o pertence basta comparecer ao local, ou fazer contato via telefone 5090-9013, ou por email achadoseperdidoscgh@infraero.gov.br.

Da Infraero

6 Comments:

  1. Me falaram que tem uma Sogra la já faz 2 anos e ninguém foi buscar !!!!

  2. Mistura de incompetência com pouco caso.

  3. Se encontraram a VARIG ou a PANAIR, nos informe, pois iremos colocá-las prá voar. #EraBomVoar.

  4. Perdidos ou convenientemente abandonados.