SINGAPORE fecha mega encomenda com a Boeing.

A Singapore Airlines e a Boeing anunciaram nessa quinta-feira (09/02) uma mega encomenda para 39 aeronaves widebody, no valor total de quase $14 bilhões de dólares a preço de lista.

A encomenda contempla 20 unidades do 777-9, o maior modelo da nova família 777X, e outras 19 unidades do 787-10 Dreamliner, que se juntam às outras 30 unidades já encomendadas pela companhia deste que também é o maior modelo da família 787. O acordo é um importante marco para a Boeing na disputa com a Airbus, que também possui encomendas do A350-900 com a companhia.

Em 1º de janeiro desse ano, a frota da Singapore era composta por 26 A330-300, 19 A380-800 (+5 encomendados), 9 A350-900 (+58 encomendados), 11 777-200, 10 777-200ER, 6 777-300 e 27 777-300ER.

“A Singapore Airlines tem sido um importante cliente da Boeing por mais de 50 anos e estamos honrados por terem selecionado o 777X e os 787-10 adicionais para a expansão de sua futura frota widebody“, disse Kevin McAllister, Presidente & CEO da Boeing Commercial Airplanes.

Tecnologias avançadas, como as novas asas de material composto, os novos motores e a aerodinâmica aperfeiçoada, resultarão em uma importante eficiência no consumo de combustível da família 777X. O 777-9 promete ser o mais eficiente jato bimotor comercial do mundo, com os menores custos operacionais por assento em relação aos demais concorrentes do segmento.

O 787-10 é o terceiro membro da super-eficiente família de jatos Dreamliner da Boeing. Com sua grande capacidade de transporte de passageiros e cargas, seu alto grau de comunalidade com o outros modelos e suas características únicas de conforto aos passageiros, o 787-10 complementará a família 787 com uma melhora de 25% no consumo de combustível por assento e nas emissões de carbono quando comparado às aeronaves que ele substituirá.

 
Com informações da Boeing Company e da Singapore Airlines.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

9 Comments:

  1. Pedro Rastelli achei q ela ia voltar ao Brasil hahahHa

  2. Singapore mostrando quem faz os melhores aviões

  3. Com todo o respeito a Airbus, mas Boeing é Boeing, como já dizia o velho filósofo.

  4. Tomara que ela volte a voar para o Brasil!

  5. Os 787 vão ficar muito bonitos nas cores da Singapore! Eu queria ver alguns 787 voando em empresas brasileiras, mas acho que aqui só vai rolar os A350 mesmo…

  6. André Frederico Müller frota fraquinha

Comente