Spotter Brasil 2011, um balanço geral

spotterbrasil1copy
Por Lucas Gallo Otto

Rádio, pilhas, câmera, bateria, inscrição, tudo checado e muito bem utilizado no Spotter Brasil, organizado durante meses e, realizado no feriado de Corpus Christi.

A missão foi promover o hobby, incentivar a confraternização entre membros de vários blogs e sites do meio e, mostrar assim, que todos juntos sem uma competição desenfreada conseguem fotografar melhor, de lugares diferentes além de conhecer novos entusiastas.

O evento uniu spotters do Brasil todo, de norte a sul, de Manaus a Curitiba, entre todo no Aeroporto de Guarulhos em São Paulo e contou com as seguintes atividades: fotos da bat-caverna dos terminais 1 e 2, spotting do hotel Matiz durante toda a sua duração, registros do Morrinho no sábado de manhã, visita ao Museu Tam – Asas de um Sonho em seu segundo dia e um encontro na Torre de Guarulhos no terceiro dia.

O clima colaborou bastante com sol de quinta a sábado e uma temperatura agradável, nem muito frio nem muito quente.
Do hotel Matiz foi possível ver o pouso de jatos executivos, como um Falcon 7x, até wide bodies como o 777 da Aeroméxico, além de uma bela step-approach de um 737 da Webjet que apssou bem em cima do hotel.

 

Sexta-feira no museu

Na ida ao museu da Tam em São Carlos também foi realizada uma visita ao centro de MRO(Manutenção) – Maintenance, Repair and Overhaul – da Tam, localizado ao lado do museu. Lá observamos desde o Check C de um A-320 e um 767-300ER, até o treinamento dos novos mecânicos num ATR, além de estarem no pátio aguardando a pintura os recem-chegados Fokker 100 da Mais Linhas Aéreas.
No museu, recebidos pela orientadora Mariana, atravessamos o tunel do tempo da aviação, chegando ao mezanino e ficando de frente com o Fokker 100 PT-MRL e o Fokker 27 PT-LAF.

Além desses Fokkers, lá estavam também outros clássicos da aviação como o Lockheed L-1049 “Constellation”, o F4U1 “Corsair”, os Mig’s 15, 17 e 21, um Mirage III, compondo um acervo total de 77 aeronaves.

Depois de muitas fotos chegou a hora do museu fechar, 16h e o grupo zarpava de volta para São Paulo, a maior parte foi para o Matiz aproveitar o resto da noite comendo uma pizza no terraço.

 

Sábado na Torre

Mais de 40 pessoas reunidas no auditório da torre ouvindo as orientações de Myron Coelho, supervisor da torre de Guarulhos. Depois de rápidas perguntas o comboio pega o elevador e chega a varanda da torre de controle, com sua visão privilegiada do pátio do terminal 2 e de frente para a pista.

Muitos clicks do A-340-300 (HB-JMJ) da Swiss com a pintura especial “San Francisco Direct”, além do 777-200 da TAAG, o 737-300 da BoA, 767 da Absa pousando, e depois taxiando, enfim foram quase 4 horas de fotografias até lotar o cartão de memória. Com certeza se somarmos todos os presentes a cifra de arquivos em .jpg e .raw passou de 20.000.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *