TAM encomenda doze A350-1000. Aeronave deve substituir o 777 no futuro.

A350 1
A companhia aérea TAM, no último mês, modificou 6 pedidos do A350 da versão 900 para a 1000, a maior versão da aeronave, que deverá substituir o Boeing 777-300ER no longo prazo. No total serão 15 unidades da versão 900 e 12 da maior versão, a 1000, totalizando 27 aeronaves.

Inicialmente a companhia brasileira havia encomendado 27 Airbus A350-900 em 2005, durante o Salão de Le Bourget, na França. No final do ano passado, antecedendo a entrega da primeira aeronave, 6 destes 27 pedidos foram modificados para a versão mais longa e de maior alcance.

O Airbus A350-1000 tem alcance de 7.900 milhas náuticas (14.630km), capacidade para 366 passageiros e pode ser configurado para 440 assentos, sendo um concorrente direto do Boeing 777, porém muito mais econômico que os modelos mais antigos. A configuração da cabine para esta versão ainda não está definida, porém na versão -900 é de 348 assentos em 2 classes.

O Boeing 777-300ER chegou em 2008 na TAM, é configurado em 2 classes com capacidade para 379 passageiros. Atualmente as 10 aeronaves do modelo operam nas rotas para Madri, Miami, Londres, Paris e Frankfurt, apartir de São Paulo.

O A350-900 inicialmente, irá realizar voos na rota para Manaus, apartir do dia 25 de Janeiro, e depois regularmente para Miami e Madri, todos voos partindo também de São Paulo. Os do modelo 1000 não tem prazo para chegar, no entanto, a aeronave ainda não foi homologada pela Airbus, portanto devem levar alguns anos até que os primeiros comecem a chegar.

E no primeiro dia do ano, a Airbus atualizou a tabela de preços dos seus aviões para 2016, com aumento de 1.1%, o menor dos últimos anos. Os valores para o A350 XWB, em doláres americanos, são de $272 milhões para a versão -800, $308 milhões para a versão -900 e $355 milhões para a maior versão -1000. Estes preços são a média de cada aeronave, podendo variar de acordo com o nível de personalização de cada cliente, além do desconto que a companhia pode obter junto ao fabricante.

O Airbus A350 eleva o patamar de eficiência e conforto das indústria aeronáutica, e quem se beneficia de toda essa tecnologia é o passageiro.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.