Time da Lufthansa a bordo agora usa iPad.

A partir desta semana, a Lufthansa vai equipar 20 mil comissários com iPads Mini. Os chamados equipamentos móveis de cabine (CMD, cabine mobile device) vão ser oferecidos para toda a tripulação de bordo nas próximas semanas. Este é o maior e o passo mais visível no Ano da Digitalização da Lufthansa.




No cockpit, o chamado Eletronic Flight Bag já está em operação desde 2015 e é usado por 4.300 pilotos para planejar os voos e as operações. Simultaneamente, os comissários chefes receberam os tablets que agora vão ser estendidos para toda a tripulação como resultado da experiência positiva.

Os equipamentos móveis de cabine vão permitir que os tripulantes tenham acesso a toda informação que eles precisam para trabalhar a bordo, acesso a importantes manuais de serviço, escalas de trabalho, e ainda possibilidade de ver facilmente qualquer mudança de planos. Com o app Lufthansa crewFlight, o mapa de assentos pode ser aberto rapidamente, oferecendo à tripulação bastante informação a respeito dos passageiros para o próximo voo.  Os equipamentos móveis a bordo anunciam uma nova forma de trabalhar sem papel, simplificando os processos já existentes de forma que o time a bordo tenha mais tempo para os clientes.  Além disso, a tecnologia melhora a comunicação interna com o pessoal a bordo.

O projeto CMD (cabin mobile device) é uma grande parte de um programa transformador chamado OPSession, que tem como meta digitalizar áreas operacionais da Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines. Os colaboradores, que sentem falta de uma estação de trabalho fixa, vão ser equipados com os tablets para que possam atender as necessidades dos clientes de maneira mais produtiva e personalizada.

Pela Assessoria de Imprensa do Grupo Lufthansa. 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Comente