Turkish Airlines encomenda A350 e deixa de lado o Boeing 787

© X-Plane.org

A Turkish Airlines assinou hoje um Memorando de Entendimento para comprar 20 aeronaves Airbus A350-900, além de direito de compra para mais cinco unidades do mesmo modelo. O acordo foi assinado no Palácio do Eliseu, durante a visita do Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, à França, onde foi recebido pelo seu similar, Emmanuel Macron.




“Com a Turkish Airlines atendendo mais destinos do que qualquer outra companhia no mundo, será encantador contar com o novo A350 XWB para desenvolver nossas rotas futuras a partir da Turquia”, disse M. İlker Aycı, chefe do conselho da Turkish Airlines.

İlker também disse que “Com o acordo de hoje, nós assinamos o nosso compromisso de finalizar esta compra com a Airbus. O nosso acordo é um passo significativo para melhorar a experiência dos nossos passageiros. Este pedido também será decisivo para nosso crescimento nos próximos anos. Assim como estaremos avaliando de maneira rígida as conversas para fechar o pedido e o seu impacto nos negócios locais da indústria turca, que faz parte da cadeia de suprimentos da Airbus, sendo um grande ganho para o setor.”

Projeção do novo aeroporto de Istanbul

A Turquia é parte integrante na cadeia de fornecimento da Airbus por quase 20 anos, sendo uma parceira da fabricante de Toulouse em todos os programas recentes, incluindo o A350XWB. O novo A350 irá operar no novo aeroporto de Istanbul, que deverá ser o maior do mundo com seis pistas, oito torres de controle e 165 pontes de embarque. A primeira fase será entregue no final deste ano e contará com três pistas, além de 88 pontes de embarque dividias no terminal principal e seus dois terminais satélites.

Em meio à política, Boeing 787 é deixado de lado pela companhia

O tom político das declarações e da própria assinatura do acordo reflete a situação atual da Turquia. O Presidente Erdogan tem se distanciado dos EUA dia após dia depois da suspeita tentativa de golpe em seu governo em 2016, que deixou uma base americana sem energia por horas. As tensões começaram a subir ali e intensificaram-se com a entrada de Trump na Casa Branca, e a ratificação de Jerusalém como capital de Israel, posição totalmente contrária à Turquia que apoia a Palestina e o mundo árabe.

Em setembro de 2017 a Turkish Airlines teria assinado um memorando similar com a Boeing para encomenda de 40 aeronaves Boeing 787 DreamlinerMeses se passaram e nenhuma nova declaração foi feita, tampouco a encomenda consta na planilha de encomendas da Boeing ou na futura frota na relação com investidores.

Com informações da Reuters e da Forbes.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.