UNITED antecipa para esse ano a aposentadoria do Boeing 747.

A United Airlines informou ao mercado que está antecipando em um ano o cronograma de aposentadoria do Boeing 747. A decisão marca também o fim de uma era para as empresas dos Estados Unidos que, por muitos anos, dependeram do jumbo para as viagens de maior demanda, desde que a aeronave estreou em 1970.

O momento também é reflexão para a Boeing, que ainda tenta manter a produção da nova versão do jumbo (o 747-8) em meio à uma fraca demanda por aviões de quatro motores. Atualmente, são apenas 28 encomendas, sendo 17 para a versão cargueira. Se novas ordens não se materializarem, a Boeing terá de, inevitavelmente, encerrar a produção.

A United, que foi um dos clientes lançadores do Boeing 747, com um voo entre Chicago e o Havaí em 1970, possui 20 exemplares do Boeing 747-400, fabricados entre 1988 e 2009, que serão substituídos ainda esse ano por aeronaves bimotores como o Boeing 777-300 ainda esse ano. Além desses, a empresa ainda tem encomendas para 35 Airbus A350-1000.

Com a decisão da United, antecipa-se a retirada de operação dos Boeing 747 das empresas americanas. A Deltas Airlines, que também opera o jumbo, já houvera anunciado a decisão por aposentá-lo até o final de 2017.

Da United Airlines (Adaptado)