Val-de-Cans cresce no primeiro trimestre de 2017.

Imagem: Divulgação / Infraero

O Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro (PA) apresentou, neste primeiro trimestre de 2017, um crescimento de 9,3% no movimento de passageiros em comparação com o mesmo período de 2016. Foram 876,4 mil embarques e desembarques contabilizados nos três primeiros meses do ano.




Esse incremento vem sido percebido desde novembro de 2016, atingindo em março 270,6 mil embarques e desembarques, com 12% de aumento em relação a março de 2016. O movimento de passageiros domésticos cresceu 9,64% no primeiro trimestre, e o movimento de passageiros internacionais cresceu 1,5%, em relação ao mesmo período de 2016.

A movimentação no Terminal de Logística de Carga (Teca) do aeroporto também registrou crescimento neste primeiro trimestre de 2017, apresentando aumento 32%. Foram 226 toneladas de carga contra 166 t no mesmo período de 2016.

TECA do aeroporto de Belém. Imagem: Divulgação / Infraero.

O destaque na movimentação de cargas foi para o setor de Importação, que movimentou 60 toneladas no primeiro trimestre de 2017 – contra 35 toneladas no mesmo período de 2016, representando um crescimento de 71%. O principal fator para esse incremento foi o volume das importações de partes, peças e equipamentos para o setor de mineração e metalurgia do Estado do Pará.

A exportação também, apresentou bom desempenho no primeiro trimestre de 2017, quando foram movimentadas 166 toneladas – contra 140 toneladas no mesmo período de 2016. Neste caso, o incremento foi de 18%, com destaque para as exportações de bexiga de peixe e polpa de frutas.

Para Fábio Rodrigues, superintendente do aeroporto, a retomada do crescimento demonstra que a infraestrutura está apta a demanda existente, tanto de passageiros quanto de cargas. “O Aeroporto Internacional de Belém está dimensionado para fazer circular, com conforto, mais de 7 milhões de passageiros por ano, o que demonstra que temos espaço para o restabelecimento de voos que deixaram de existir, caso esse caminho de crescimento se confirme”, destacou.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Infraero.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.