Voamos com a Avianca Brasil no seu retorno a Belo Horizonte

Imagem: Divulgação

A Avianca Brasil, membro brasileiro da Star Alliance, retomou ontem as operações para Belo Horizonte, após dois anos da suspensão dos voos na capital mineira. Agora, a companhia retorna com uma operação robusta de quatro voos diários entre o GRU Airport e o BH Airport. A convite da companhia, acompanhamos o voo inaugural e a cerimônia realizada em Belo Horizonte, conforme apresentamos neste Flight Report exclusivo.




O primeiro voo entre São Paulo (GRU) e Belo Horizonte (CNF) foi o Avianca Brasil 6144, que decola às 08h35 de São Paulo. A Avianca Brasil é a única companhia aérea brasileira em operação que eu não havia voado. Seria uma experiência nova e estava animado para isso. A recepção para convidados foi iniciada às 07h00 na sala vip VillaGRU, localizada no Terminal 2, ao lado do check-in da Avianca.

Entrada da sala VIP VillaGru | Foto: Shoichi Iwashita – Simonde

Na sala VIP encontramos Tarcísio Gargioni, vice-presidente da Avianca Brasil, que nos acompanharia no voo inaugural. Ele estava bem animado, já que o ano de 2017 tem sido muito importante para a empresa, com a inauguração de duas novas rotas internacionais para Miami e Santiago do Chile com o Airbus A330-200, além da inclusão dos destinos nacionais de Foz do Iguaçu e Navegantes, e agora o retorno a Minas Gerais.

Ainda na sala VIP foi realizado o check-in e despacho de bagagem, e de lá seguimos para o embarque no reformulado Terminal 2 do GRU Airport. Apesar do típico horário de rush de uma segunda-feira paulistana, a passagem pela inspeção de raio-x não durou mais do que 10 minutos. Depois dos trâmites de segurança, seguimos para o portão 217, onde a nossa aeronave, o Airbus A320 de matrícula PR-OCQ, se destacava pela sua pintura da Star Alliance, maior aliança aérea do mundo, da qual a Avianca Brasil faz parte.

Às 08h00 foi iniciado o embarque no voo, que estava completamente lotado. Entrando na aeronave fomos recepcionados pela simpática tripulação, e a música de fundo falava sobre as Minas Gerais. A Avianca Brasil conta com classe única em todas as suas aeronaves A318, A319 e A320. Um dos destaques desta configuração é o grande espaço para as pernas, um diferencial que sempre levo em consideração devido a minha altura de 1.80m. A distância entre os assentos é classificada na categoria “A” pela ANAC.




Pontualmente às 08h35 as portas foram fechadas e o pushback iniciado. Antes do vídeo de segurança, foi apresentada a nova campanha da Avianca Brasil: Quem Voa, Ama!. O vídeo desta campanha chamou a atenção dos passageiros. Minutos mais tarde decolamos de São Paulo com tempo nublado rumo à ensolarada Belo Horizonte. Pouco tempo depois os comissários fizeram o anúncio do serviço de bordo especial para aquele voo: além das tradicionais bebidas, como café, água, refrigerante e suco, seria servido um pão de queijo recheado com queijo minas acompanhado de bolo de banana.

O pão de queijo recheado estava simplesmente delicioso! Como mineiro que sou, é gratificante comer um bom pão de queijo fora do estado, algo difícil hoje em dia. Enquanto os passageiros se deliciavam com o tradicional lanche cortesia da Avianca Brasil, o vice-presidente se levantou e fez um pequeno discurso, destacando o momento especial que é a volta da companhia para Belo Horizonte, e principalmente “a volta com o melhor serviço do país para atender o mercado mineiro”, declarou Tarcísio.

Durante o restante do voo, naveguei pelo sistema de entretenimento à bordo, que conta com telas individuais e nada se diferencia dos sistemas AVOD (vídeo e áudio por demanda) que equipam as aeronaves widebody nos voos internacionais pelo mundo. Uma grande seleção de filmes e séries atualizados estava disponível para o público, tais como o blockbuster Guardiões da Galáxia Volume 2 e as séries The Americans e The Big Bang Theory. Também é possível acompanhar o mapa do voo em uma visualização 3D da rota.

Assim como a partida dentro do horário exato previsto, pousamos também pontualmente às 09h55 em Belo Horizonte. Durante o táxi para o portão o Comandante Giordani fez um breve anúncio esclarecendo aos passageiros que a aeronave seria batizada, uma tradição histórica na aviação para os primeiros voos das companhias aéreas naquele aeroporto. Tal anúncio é importante, pois muitos passageiros não sabem desta tradição e podem confundir a movimentação das viaturas e o lançamento da água pelos caminhões de bombeiros como uma situação de emergência.

Ipês amarelos são um destaque durante o inverno no cerrado mineiro

O batismo foi realizado na interseção Echo, que dá acesso ao novo pátio do novo terminal do BH Airport. Foi interessante acompanhar pela primeira vez um batismo de dentro da aeronave. Os passageiros aproveitaram para registrar o momento com celulares e câmeras, seguido de aplausos pela grande recepção.

Batismo feito pelos bombeiros da BH Airport

A aeronave parou no portão 21, onde todos os passageiros foram recepcionados com mais festa, com direito a bolo, brigadeiro e pipoca. A equipe de solo, formada completamente por funcionários locais, iniciou o embarque dos passageiros do voo de retorno logo após o fim do nosso desembarque.

Tripulação jovem, simpática e profissional da Avianca Brasil

Avaliação Final: A Avianca Brasil entrega um novo produto para Belo Horizonte e para os mineiros. Apesar da operação ainda restrita para Guarulhos, a empresa se destaca por ser a única aérea doméstica no aeroporto a oferecer um combo de cortesias de entretenimento à bordo, lanche e bagagem despachada. O atendimento da tripulação merece um destaque especial pela sua cordialidade e preocupação com o cliente. O preço competitivo é a cereja do bolo no voo que faz parte do principal destino doméstico dos mineiros: São Paulo, capital.

Corte do bolo realizado pelo Vice-Presidente da Avianca Brasil (esq) e Diretor-Presidente da BH Airport (dir). | Foto: BH Airport – Divulgação

Coletiva de Imprensa

VP da Avianca Brasil e Secretário de Turismo de Minas Gerais respondem perguntas dos jornalistas

Após o pouso, os convidados e a imprensa dirigiram-se para a Sala de Aviação Geral no BH Airport. Ali fomos recepcionados pelo Diretor-Presidente da BH Airport, Adriano Gonçalves de Pinho, além de executivos da Avianca Brasil.

Numa pequena apresentação, o Vice-Presidente da Avianca Brasil destacou a mudança que a empresa tem passado nos últimos anos, desde a substituição da marca Oceanair para a atual Avianca Brasil, passando pela adoção de novas aeronaves Airbus A320neo, pela instalação de Wi-Fi a bordo, a entrada na Star Alliance, e chegando à abertura de novas rotas por todo o continente americano.

Um dos principais questionamentos dos jornalistas foi o motivo da saída da Avianca em Minas Gerais em janeiro de 2015. O Vice-Presidente Tarcísio explicou que a operação realizada na época, com apenas um voo entre Belo Horizonte e Brasília com o Fokker 100 (Mk-28), era um desserviço à população de Belo Horizonte e de Minas Gerais, por não oferecer uma aeronave moderna e por disponibilizar apenas um voo que partia a noite e retornava muito cedo no outro dia. “Foi um tempo de angústia de não estarmos atendendo o estado de Minas Gerais. Mas com o processo de renovação de frota e reestruturação da empresa foi possível iniciar uma operação robusta, para atender tanto o passageiro de negócios quanto o de lazer, com quatro voos diários”, declarou Tarcísio.

Executivos da Avianca Brasil estiveram presentes no evento

Quando questionado sobre uma possível operação para Congonhas, Tarcísio destacou: “Em Congonhas temos uma situação crítica, somos uma companhia relativamente nova, temos o menor número de slots no aeroporto, e focamos nossas operações lá para a ponte aérea com o Santos Dumont e conexão com nosso hub em Brasília. Mesmo se abrisse um ou outro slot para nós, não conseguiríamos fazer uma boa operação entre lá e qualquer outra cidade, pois seriam poucos voos e limitados; não queremos isso.” E sobre futuros destinos, “Ainda não há nada definido, queremos sim ter mais voos aqui, a estrutura nova do aeroporto é muito boa e tem capacidade para isso, mas primeiro tem que ter viabilidade. Tendo isso e a chegada de novas aeronaves não teremos nenhum impedimento.”

Finalizando a coletiva, Tarcísio confirmou que o início das vendas para o voo entre São Paulo (GRU) e Nova Iorque (JFK) ocorrerá em breve e, assim como o voo Recife – Bogotá, a nova rota para os EUA irá estrear em dezembro deste ano.

Agradecimentos à Avianca Brasil e à BH Airport, em especial ao Danilo Alves, Gabriel Lago e Raquel Massote.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Um Comentário:

  1. <3 que maravilha de materia, fotos e que orgulho! A Avianca está de parabens por essa ação do voo Gru-CNF E DEU UM SHOW do começo ao fim! E pra mim é um orgulh, agora em diante, fazer parte dessa cia que só cresce e se diferencia na aviação.
    Ah como eu queria ver o video do batismo… 😀 abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *