Voamos na Executiva no Airbus A340 da TAP de Lisboa à Recife.

Neste Flight Report, você acompanha o voo pela TAP Portugal entre Roma e Lisboa, e da capital portuguesa para Recife. Voos realizados respectivamente pelo Airbus A320 e o Airbus A340, ambos na classe executiva.




Começamos nossa viagem no berço da civilização, Roma! Chegando em Fiumicino algumas horas antes do voo, procuramos de imediato o Check-In da TAP, onde encontramos uma fila exclusiva para clientes da Classe Executiva e participantes da categoria Victoria Gold, a mais alta em seu programa de fidelidade. O Check-in foi rápido e eficiente, bagagens etiquetadas para retirada no destino final e com tag preferencial.

Já embarcado no Airbus A320 que estava cumprindo o voo naquela tarde de sábado, nossa decolagem sofreu um atraso de 1 hora devido à reforma em uma das pistas do aeroporto que reduz a capacidade de decolagens. Logo após a decolagem foi iniciado o serviço de bordo.

                      

Com pouco mais de duas horas de voo, já estávamos em solo português, onde passariamos pela imigração para a saída da União Européia.

O Airbus A340 que nos levaria à Recife já estava em solo, neste caso, o CS-TOC, que recebe o nome de Venceslau de Moraes como batismo.

Mais uma vez, foi realizado o embarque preferencial para clientes da classe executiva. Nós nos acomodamos na poltrona 5A para logo mais cruzarmos o Oceano Atlântico rumo ao Brasil. Mal chegamos na aeronave e já foi servido pelos simpáticos comissários uma seleção de bebidas, dentre elas poderíamos escolher entre espumantes, sucos e água. Também foram distribuídas toalhas refrescantes!

Embarque finalizado e chega a hora da decolagem, às 16h42 alinhavamos na cabeceira 03 do Aeroporto Humberto Delgado em Lisboa, para decolagem rumo ao Brasil. 

Enquanto ainda estávamos em procedimento de subida, os comissário distribuíram uma toalha refrescante, o cardápio do almoço e um temático kit de amenidades contendo meias, protetores auriculares, kit dental, máscara e uma caneta, além de um headphone com tecnologia de cancelamento de ruído ativo. 

Após alguns minutos, foi iniciado o longo almoço. Para começar, uma ampla variedade de pães servidos com uma mini garrafa contendo uma solução de Azeite e Vinagre, e um Canapé de Pato defumado. Em seguida algumas entradas, seguem as opções: Salada com Atum defumado ou Escabeche de Pintada Confitada ou Salada de Ananás e Laranja com Erva Príncipe, Anis e Espumante. Em seguida, uma sopa de tomate, requeijão e azeitonas.




Para o prato principal, tivemos quatro opções: Bife Salteado com Molho de Pimenta Preta e Puré de Batatas ou Camarão com Molho de Batata Doce, Leite de Amêndoa, Farofa e Arroz ou Pato Confitado com Citrinos e Tachinho de Frutas e Legumes ou Panciotti de Beringela e Queijo Scarmoza com Pesto, Rúcula e Molho Bechamel. Um verdadeiro restaurante à 38 mil pés.

Para sobremesa, poderíamos optar também entre quatro variedades: Queijo Monte da Vinha acompanhado com geléia de damasco, Mousse de Chocolate com Café, Pastéis de Nata e Fruta Fresca. Confesso que as sobremesas estavam com um verdadeiro gostinho português!

Todas as refeições poderiam ser acompanhadas de excelentes bebidas, tais como: Espumantes, Vinhos Branco, Tinto, do Porto e da Madeira, Cognac, Gin, Martini, Vodka, Uísque de Malte 12 anos, Cervejas, Sucos de Laranja, Tomate e Frutas Vermelhas, Pepsi, Coca Cola, Café, Chá, Água Tônica, Água Mineral e Água com Gás.

Após mais de uma hora almoçando, chegou o momento de reclinar a poltrona e descansar pelo restante do voo. O A340 ainda não possui uma configuração em que as poltronas são no estilo “Flat Bad”, deitando 180 graus, porém, as poltronas dispostas na configuração 2-2-2 são largas e reclinam bastante.

O por do sol estava à nossa frente e logo mais seria noite, nada melhor que continuar o voo aproveitando o que o entretenimento de bordo tem para nos oferecer. Telas individuais que podem ser programadas em algumas linguagens, dentre elas o Português, Inglês e Espanhol.




Uma ampla variedade de Filmes, Séries, Revistas e Músicas estavam à minha disposição durante todo o voo. Aproveitei para assistir um filme, tirar um cochilo e ouvir algumas músicas antes do pouso, afinal, tempo não era um problema. No mês de Abril Pernambuco será destaque na revista de bordo da companhia.

Nas duas últimas horas do voo, já chegando ao Brasil, o aviso de afivelar os cintos de segurança foi ligado pelo Comandante devido algumas formações meteorológicas e turbulência moderada, por conta disso, o serviço que seria feito antes do pouso na capital pernambucana foi suspenso. Seria servido uma refeição fria, composta por uma seleção de carnes e salada, com fruta fresca acompanhada por bebida à escolha.

Por volta de 40 minutos antes do nosso pouso, iniciamos a descida para a aproximação para pouso na pista 18 do Aeroporto do Recife. Às 21h11, tocava em solo pernambucano mais um vez o voo TAP11, procedente de Lisboa. Assim que pousamos fomos instruídos pela torre de controle a livrar a pista e seguir até o Box 16, onde a aeronave seria preparada, após o nosso desembarque, para realizar o voo de volta à Portugal.

Voar na executiva é sempre bom e quando falamos na questão de serviço, a TAP sabe fazer bem feito. Como nota geral, a portuguesa merece “9,0”, pecando apenas na configuração interna da aeronave por não possibilitar uma reclinação de 180 graus.

Em 2017, a TAP completa 50 anos de operações na rota Lisboa-Recife-Lisboa e este Flight Report foi elaborado pelo AeroIn em parceria com o RECAoVivo para comemorar este marco na aviação pernambucana. 

47 Comments:

  1. Essa lata velha ainda voa pela TAP? Quando q chega os A350 pra substituir?

  2. tap devia comprar uns -600 esses 300 sao muito curtos creio q os 600 aumentaria a capacidade

  3. Osvaldo, em 2018 é ir embora do Brasil com estilo ❤️

  4. Voei com a TAP na executiva em janeiro entre Salvador, Lisboa e Barcelona e pude constatar que o serviço da empresa portuguesa é extremamente irregular. No voo de ida (SSA-LIS), o A330 já tinha o novo sistema de entretenimento com tela touch e vídeos em demanda, o que ainda não estava instalado na aeronave no voo da volta (LIS-SSA), esse A330 ainda possuía o sistema antigo, em que o passageiro só pode assistir filmes na sequência. O monitor era pequeno e tinha uma resolução péssima!
    Quanto ao serviço de bordo, na ida, durante o café da manhã, “esqueceram” de servir os frios junto, a bandeja veio só com frutas e a seleção de pães. Falta imperdoável. O prato principal que escolhi no jantar foi carne do sol com molho de mostarda, estava excelente!
    Na volta, o serviço de bordo estava completo!
    Nos voos de Lisboa para Barcelona e volta, é servido um lanche correto para a duração do voo, tapas e bebidas à vontade!
    Outro destaque da TAP é a tarifa do Portugal Stopover, o preço da passagem para dois destinos na Europa na executiva na ida estava o mesmo que em econômica, na volta fiz upgrade!
    Tirando a irregularidade do serviço, dou um 8!

  5. Pedro Mauro Rodrigues olha o relato de voo

  6. A TAP é, sem dúvida, uma das piores companhias aéreas européias, juntamente da Ibéria!

  7. As melhores companhias aéreas para a Europa, são, em ordem de qualidade: Etihad Airways (infelizmente só até o próximo dia 26 de março), Turkish Airlines, Air France, Emirates, Qatar Airways, Swiss, Lufthansa, Alitalia, British, TAP, Air Europa, Condor, e Iberia!

  8. Prefiro pegar cancer que viajar com a TAP ( tamancos aereos portugueses) : e menos doloroso…

    • Pelo amor de Deus que ignorância! Qq coisa no mundo seria melhor do que câncer! E como se o câncer fosse algo contagioso que se pega como uma gripe.. A pessoa desenvolve por probabilidade, herança genética ou histórico familiar ou influencia do meio em que vive ou estilo de vida….