Voando para São Paulo com o moderno A320neo da Azul.

Neste relato, eu conto como foi voar com o moderno e silencioso A320neo da Azul Linhas Aéreas em um voo de Recife para São Paulo (GRU). Atualmente a Azul conta com oito Airbus A320neo em sua frota, de um total de 63 encomendados, que atendem 15 destinos brasileiros. São eles: Campinas, Belo Horizonte, São Paulo (GRU), Porto Alegre, Recife, Salvador, Belém, Manaus, Porto Seguro, Fortaleza, Natal, Aracaju, Maceió, João Pessoa e Boa Vista.

Ao embarcar fui recebido pelo chefe de cabine Leonardo Ponte, que me apresentou algumas inovações dos novos A320neo da Azul como, por exemplo, o sistema de ar-condicionado Dual Zone, ou bi-zone, um sistema que permite manter duas temperaturas diferentes ao mesmo tempo no interior da aeronave, além dos sistemas de luzes especiais para diminuir os efeitos de jet lag.




Os comissários Robson Aguiar e Marina Guimarães minutos antes do nosso voo em Recife.

Os A320neo da Azul com o sistema de ar-condicionado Dual Zone, um sistema que permite manter duas temperaturas diferentes ao mesmo tempo no interior da aeronave.

Antes de me dirigir ao meu assento, passei na cabine de comando para bater um papo com o comandante carioca Eduardo Bortoluzzi, que está na Azul há sete anos e meio. Bortoluzzi começou na Azul com os Embraer, mas antes já havia voado na Varig com os Boeing-737 e DC-10, e na Gol. Ao seu lado estava o primeiro oficial e também carioca Robson Andrade, que está na Azul há seis anos, mas também trabalhou na Varig voando Boeing 737, DC-10 e MD-11, e passou pela Oceanair (atual Avianca Brasil) voando com o Boeing-767-300.

Foi um bate papo bem agradável poder conhecer um pouco mais da historia de vida desses experientes pilotos.

O meu voo estava com 147 passageiros a bordo de um total de 174 assentos disponíveis, todos do modelo Slimline. Direcionei-me a uma das poltronas do Espaço Azul, que possuem o acabamento em couro cinza e contam com encosto de cabeça ajustável, além de mais espaço entre as fileiras.

Todos os assentos contam com telas individuais touch-screen que, por enquanto, não estão funcionando, mas que terão acesso à programação da TV SKY via satélite, como já ocorre nos Embraer. Segundo a Azul, até o final do ano alguns A320neo já devem estar com o sistema ativado, no entanto recomenda-se aos passageiros que baixem o aplicativo Azul Play, uma rede interna das aeronaves na qual os passageiros conectam-se com seus smartphones e tablets para acessar conteúdos diversos.

No bolsão à minha frente estava a revista de bordo da Azul, tendo como matéria principal Joao Pessoa, capital da Paraíba. Todos os assentos contam com saídas de energia por portas USB e por tomadas universais. Quem baixou o Azul Play notou que a programação é limitada se comparada com os serviços oferecidos nas demais aeronaves da empresa, contando apenas com alguns filmes, séries, desenhos e o mapa de voo. Porém o serviço é gratuito e suficiente para ajudar a passar o tempo das 2h55min de voo até o GRU Airport.

Voar no A320neo chama muito a atenção pelo silêncio de seus motores. Para quem estava acostumado com os velhos e clássicos zumbidos, é grande a surpresa ao voar nesta moderna aeronave. Alguns passageiros chegaram a notar a diferença. O A320neo conta com três assentos na direita e três assentos na esquerda, sendo que os banheiros ficam no fundo da aeronave, ao lado da galley, e não atrás das últimas poltronas no corredor. Um detalhe que chama atenção nos banheiros é o piso que estampa as famosas calçadas das praias cariocas.

Motores muito silenciosos nos novíssimos A320neo.

Nos banheiros, os pisos que estampam as famosas calçadas das praias cariocas.

Durante o voo fui acompanhar os bastidores de como é preparado o serviço de bordo. Nosso voo contava com quatro comissários, sendo dois que ficam na frente da aeronave e dois na parte de trás. Antes do inicio do serviço os comissários Robson Aguiar e Ruan Gomes passaram nos assentos anotando os pedidos de bebidas dos passageiros, enquanto a comissária Marina Guimarães e o chefe de cabine Leonardo Ponte separavam as bebidas e copos com gelos.

Nos voos com o A320neo, quatro comissários se dividem nas tarefas para melhor atender os passageiros a bordo.

A comissária Marina Guimarães prepara as bebidas na galey.

Os comissários Robson Aguiar e Leonardo Ponte passam fazendo pedido de bebidas aos passageiros.

A comissária Marina Guimarães servindo bebidas aos passageiros.

O comissário Ruan Gomes servindo os passageiros.




Após servirem as bebidas, os comissários carregaram cestos com uma grande variedade de snacks, que continham biscoitos, salgadinhos, balas e tortinhas de goiaba. Os cestos são passados no corredor e os passageiros servem-se à vontade.

Serviço de bordo gratuito com snacks e bebida.

Após mais de duas horas de voo, nos preparávamos para o pouso na cabeceira 09 do GRU Airport em um lindo final de tarde ensolarado e com uma temperatura bem agradável. O comandante Bortoluzzi agradeceu a todos os passageiros por escolherem a Azul como sua companhia aérea e, minutos depois, tocamos o solo do aeroporto internacional de São Paulo/Guarulhos.

Antes de deixar a aeronave, fiz questão de aguardar o desembarque da tripulação e agradeci pela ótima experiência que tive a bordo deste voo, ficando assim o desejo de voltar a voar em breve com esta companhia aérea que vem mudando o cenário do mercado brasileiro, fazendo sempre o melhor para seus passageiros nos voos domésticos e internacionais.

Agradecimentos à tripulação da Azul por receber o AEROIN neste voo.

Meus agradecimentos à Azul Linhas Aéreas pelo convite, foi um grande prazer voar com vocês e escrever esse relato aos nossos leitores.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.
  • Por que não estão usando Trolley?

  • joseluizdacosta@bol.com.br

    Em primeiro lugar prefiro os Embraer 190/195.

  • Elon Sabino

    A azul chegou depois, mas sempre sai na frente, adoro voar azul!!!