Voluntários da AZUL ajudam mais de mil pessoas por meio de Gincana Solidária.

301

Pensando em uma nova forma de atuação voluntária, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras promoveu pela primeira vez a Gincana Solidária, ação que reuniu cerca de 400 voluntários da empresa, divididos em 32 equipes que trabalharam em prol de instituições de apoio a causas diversas. Mais de mil pessoas foram assistidas pela Gincana e o resultado de três meses de trabalho foi a premiação de três equipes, que repassarão para as instituições beneficiadas doações de até R$ 3 mil.

A Gincana aconteceu entre junho e outubro e cada uma das equipes escolheu uma ONG local e, juntamente com a instituição, definiram o objetivo a ser apoiado. Dessa forma, as equipes promoveram diversas iniciativas para a conquista do objetivo, como por exemplo, arrecadação de itens, reformas, visitas, chás beneficentes, bingos, rifas, entre outras. Após esse período, um comitê formado pela equipe de Responsabilidade Social da empresa avaliou os resultados da gincana e escolheu as três equipes vencedoras, considerando alguns critérios como: mobilização, transformação social e criatividade.

A primeira colocada foi o grupo de voluntários do Rio de Janeiro, que escolheu apoiar a ONG Rocinha Surf Escola. Para garantir a colocação, os Voluntários Azul promoveram diversas ações, como uma festa e um bazar beneficente no Dia das Crianças e uma oficina de produção de mini pranchas para comercialização local. Com o prêmio que receberá, no valor de R$ 3 mil, juntamente com os valores que arrecadaram com as diversas ações que fizeram, a ONG levará 20 crianças para um campeonato de surf em Florianópolis ainda neste mês. Uma das partes mais importantes da ação é que apenas as crianças que tiverem o boletim com notas azuis e provarem que têm comparecido às aulas poderão participar do campeonato. Dessa forma a ONG garante um impacto maior na comunidade, incentivando a educação e a prática de esportes.

“A Gincana Solidária surgiu da ideia de fortalecer e integrar ainda mais as equipes de voluntários, que já eram bastante engajadas antes mesmo do programa Voluntariado Azul existir. As ações de apoio a causas sociais fazem parte da essência da Azul, que é fazer a diferença na vida das pessoas. A preocupação em apoiar e ajudar a desenvolver esses projetos faz com que a Azul reforce cada vez mais o seu compromisso com as comunidades onde atua”, afirma Carolina Constantino, gerente de Comunicação, Cultura e Responsabilidade Social.

Além da Rocinha Surf Escola, outras duas instituições foram premiadas pela empresa. Em segundo lugar, a Fundação Nova Vida foi a ONG escolhida para receber ajuda dos Voluntários da Ilha, como é chamada a equipe de Voluntários Azul de Florianópolis. A ação mobilizada por eles ajudou uma comunidade afetada por um vazamento de óleo na região, que prejudicou o ecossistema e a fonte de renda das pessoas que viviam ali. A arrecadação de mantimentos, roupas e outros materiais foi essencial para minimizar a tragédia. Além disso, foi realizada uma rifa de camisas autografadas dos times de futebol Avaí e Figueirense, e o dinheiro arrecadado contribuiu para a compra de materiais para confecção de artesanato pelas moradoras da região, além de permitir que os pescadores da comunidade conseguissem a carteirinha de regulamentação da profissão. A instituição receberá como prêmio o valor de R$ 2 mil reais, para continuar contribuindo com as ações da comunidade.

A terceira instituição escolhida foi a Sorrindo Pela Vida. Ajudada pela equipe Sorriso Azul, formada pelos colaboradores do aeroporto de Campo Grande, a ONG que atende crianças de baixa renda e oferece serviços de alimentação e lazer ficou novinha em folha. Pintura e reparos foram feitos para melhorar a estrutura do local. A equipe Sorriso Azul repassará para a ONG Sorrindo Pela Vida o valor de R$ 1 mil como prêmio pela terceira colocação.

A Gincana Solidária é parte do programa Voluntário Azul, criado em 2014, após a empresa perceber nos colaboradores um forte espírito de servir, que é a missão da companhia, além de equipes engajadas em ajudar ao próximo. Em apenas um ano, cerca de mil voluntários já aderiram ao programa, onde colaboram em três frentes: causas e instituições escolhidas pelos próprios voluntários das bases espalhadas pelo Brasil; ações desenvolvidas pela área de Responsabilidade Social e a atuação em ações desenvolvidas pelos parceiros da Azul.

Saiba mais sobre alguns projetos e causas apoiados pela Azul:

A Azul apoia atualmente duas causas no âmbito da Saúde. São elas: Outubro Rosa, apoiada há seis anos como principal causa social da companhia, leva a mensagem de prevenção ao câncer de mama pelos céus do Brasil; Operação Sorriso, apoiada desde 2014, é uma ação em benefício de crianças com fissuras labiais (lábio leporino) e palatais (fenda palatina).

Ainda, por meio de um edital aberto em 2014, a Azul selecionou seis instituições para receberem apoio da companhia. São elas: Associação Aliança Empreendedora, Associação Nossas Cidades, Associação Social Good Brasil, Associação Vaga Lume, Fundação Projeto Pescar e Instituto Noisinho da Silva.

Portal do Voluntariado – Criado para organizar e informar os Voluntários Azul sobre as ações que estão sendo desenvolvidas, funciona também para promover a interação dos integrantes. O Portal do Voluntariado traz notícias sobre os projetos, resultados das ações e é alimentado também pelos próprios participantes, que compartilham fotos e contam um pouco sobre as ações que desenvolvem nas cidades onde estão. Para mais informações, acesse o site: https://voluntariadoazul.v2v.net/

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

2 Comments:

  1. Chegou o final do ano e…? Vamos todos viajar!!! Era pra tudo dar certo,mas… A Azul conseguiu fazer algo de errado em minha viagem…

    Nesta época, onde todas as pessoas preparam as suas malas e correm pra o aeroporto rumo aos seus destinos, é o momento em que as cias aéreas são colocadas a prova e claro, muitos de nós sabemos o quanto as cias brasileiras, juntamente com a infraestrutura dos nossos aeroportos NÃO estão prontos para isso.

    Hoje, a vítima fui eu, junto a minha namorada. Reservei uma passagem com pontos tudo azul para Brasilia, onde encontraria pessoas muito próximas a mim que há muito tempo não via. Dias atrás tento fazer o check in e me deparo com um bloqueio nas nossas reservas impossibilitando então o processo. Liguei pra a central tudo azul e questionei o motivo, diante disso fui informado que poderia realizar o check in presencialmente com uma hora de antecedência. Chego então uma hora e dez minutos antes e eles realmente não conseguiram realizar o procedimento necessário para o meu embarque. Resumo de tudo isso, estou extremamente triste por estar longe das pessoas que tanto queria ver por imprudência de vários colaboradores negligentes que em nenhum momento perceberam que no ato do check in precisaria de pelo menos 3 horas de espera para resolver o meu problema causado por eles.

    Desta forma, tive meu voo remarcado para amanhã e perderei um dia ao lado das já citadas pessoas. E por fim eles chegarão nos comentários e dirão: “que bom que conseguiu resolver seu problema”. Na verdade pessoal, eles resolveram o problema deles, pois todo o cansaço, vergonha, tristeza, perda de tempo e a cara de indiferença do Afranio de Guarulhos T4, permanecerão. Mas não os deixarei impunes, pois o presidente deve estar em NY uma hr dessas com suas famílias e eu, aqui no Facebook tentando alertar outras pessoas para não optarem mais por essa companhia, pois um dia, poderá ser você.