Voo da Southwest é evacuado após explosão de Samsung Note 7.

Pintura velha atrás. Pintura nova em frente.

O voo prestes a decolar da cidade de Louisville, no Kentucky, foi evacuado, após fumaça ter sido reportada na cabine devido a uma explosão de um celular Samsung Galaxy Note 7.

O incidente aconteceu no voo 994 da companhia aérea de baixo-custo Southwest Airlines. O Boeing 737-700 N422WN já estava alinhado na pista e pronto para decolar, quando uma passageira sentada ao lado de Brian Green notou que estava saindo fumaça do celular dele, que estava desligado. Prontamente Brian jogou o celular no chão, as comissárias foram avisadas e se dirigiram ao cockpit. Logo após, o comandante saiu da cabine de voo e se dirigiu aos passageiros falando calmamente que o avião precisaria ser evacuado.

Segundo a passageira Christine Sundman, que estava na fileira 17, foi tudo realizado com muita calma: “Eu não vi nenhum passageiro perder o controle de si, os funcionários da companhia estavam trabalhando duro para manter a situação sob controle. Saímos do avião e o cheiro de fumaça continuou, um dos passageiros me disse que o piso queimou e um buraco se formou no chão da aeronave.”

Depois de duas horas, segundo Christine, o voo foi cancelado e foi permitido aos passageiros retornar à aeronave para recuperar seus pertences pessoais. “Isso poderia ter acontecido momentos após termos decolado, no ar. Poderia ser algo catastrófico.” complementou a passageira de 65 anos.

O problemático Samsung Galaxy Note 7

O dono do aparelho, Brian Green, disse ao site The Verge que comprou o celular no dia 21 de Setembro, após o recall e após a Samsung ter anunciado que daquele dia em diante o problema que causara diversas explosões teria sido resolvido. Este novo incidente pode causar prejuízos para a fabricante sul-coreana, devido a sua declaração anterior de que os novos modelos eram seguros, e inclusive foram aprovados por uma comissão de segurança de produtos do governo americano.

O aparelho, que semanas atrás causou um incêndio em um carro, já tinha sido banido por diversas companhias aéreas como Qantas, Etihad e Emirates. Além disso a FAA emitiu uma recomendação aos passageiros para que desligassem seus celulares Note 7 antes de embarcarem em algum voo, recomendação que foi seguida em diversos países e adotada pela LATAM no Brasil.

A Samsung declarou em nota que não poderia confirmar no momento qual aparelho estava envolvido no incidente. “Não existe alguma evidência que o incidente é relacionado ao Note 7. Nós estamos trabalhando com as autoridades e a Southwest Airlines para recuperar o aparelho e confirmar a causa.” declarou a fabricante. Devido ao erro de fábrica, a Samsung está realizando um recall de 2.5 milhões de unidades do Galaxy Note 7, que ainda não foi comercializado no Brasil.

Informações pelo New York Times.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.