Início Sem categoria Esse avião levou Pelé e a seleção brasileira à Copa do México...

Esse avião levou Pelé e a seleção brasileira à Copa do México em 1970

Foto de Perry Hoppe (GFDL 1.2) via Wikimedia Commons

Há 50 anos, no ano de 1970, o mundo pôde contemplar boquiaberto a magia emanada dos pés de onze jovens craques, que marcaram sua geração com passes precisos e finalizações geniais. A seleção brasileira que jogou a Copa do México tornou-se grande símbolo do esporte ao alçar o Brasil ao topo do futebol do futebol, tornando-nos os primeiros tricampeões mundiais.

É certeza de que todos lembramos daqueles golaços “de cor”, mesmo quem não era nascido na época, de tanto que vimos as imagens daquela façanha ao longo de nossa infância, adolescência e vida adulta. Mas, como um site focado em temas de aviação, vale lembrar uma outra nuance daquele tempo.

Qual aeronave levou o escrete canarinho ao México para depois trazê-lo de volta aos braços 90 milhões de apaixonados?

Boeing 707

Consultando o acervo histórico da Folha de São Paulo, identificamos que o time brasileiro partiu rumo a Guadalajara no dia 1º de maio de 1970, tendo embarcado no Rio de Janeiro em voo fretado da VARIG sob o número VRG-814. O jato do modelo Boeing 707 tinha a matrícula PP-VJS. Mas ele não tinha capacidade para realizar um voo direto, havendo, portanto, uma parada intermediária em Lima, no Peru.

Acervo de Antonio Ribeiro

O avião pousou em solo mexicano um mês antes do jogo de estreia contra a antiga Tchecoslováquia. A bordo, uma comitiva de 22 craques e 19 membros do estafe da CBD, o técnico Zagallo, o preparador Parreira, membros da empresa aérea e militares de diversos escalões – lembrando que nessa época o Brasil já estava sob o regime militar, que duraria mais uma década. Não consta informações sobre a presença de imprensa a bordo e fotos do voo são raríssimas.

Os jogos

Depois de ter deixado a seleção, o PP-VJS retornou ao Brasil. Mais tarde, outra aeronave traria os campeões. Nesse ínterim, os dias que se sucederam viram os seguintes jogos do Brasil:

Brasil 4 x 1 Tchecolosváquia
Brasil 1 x 0 Inglaterra
Brasil 3 x 2 Romênia
Brasil 4 x 2 Peru (Quartas)
Brasil 3 x 1 Uruguai (Semi)
Brasil 4 x 1 Itália (Final)

A convincente goleada na Itália na final, fora a apresentação de gala, deixou o mundo estupefato. Com a Jules Rimet na mão e o nome na história, era momento de retornar ao Brasil, aos braços da torcida brasileira.

A Volta

Em 23 de junho de 1970, era a vez do PP-VJA chega ao Brasil com a seleção tricampeã. o quadrijato pousou em Brasília às 12h45 para uma recepção com o presidente Médici, seguida por um desfile pelas ruas da capital federal e, então, novo embarque rumo ao Rio de Janeiro, onde a aeronave pousou às 18h45.

Uma propaganda de página inteira da VARIG ilustrou vários jornais da época (acima), eternizando o momento em que uma das empresas aéreas pioneiras do Brasil entrou para a história do futebol mundial.

A história do PP-VJA

O avião que trouxe os campeões era um jato Boeing 707-441 (esse “41” refere-se ao código de cliente da VARIG), encomendado originalmente pela empresa brasileira e que foi entregue em 7 de junho de 1960, portanto, na época da Copa do Mundo, o jato tinha dez anos de uso. A máquina era impulsionada por quatro motores Rolls-Royce Conway MK-508-40, com 17.500 lbf de empuxo cada.

Ele voou pela VARIG até 1979, quando foi repassado à RDC Marine dos Estados Unidos com o registro N59RD e por lá ficou por mais dez anos. Depois disso, foi enviado ao deserto de Houston e desmontado em 1990.

As fotos foram incorporadas do perfil do escritor Marcelo Magalhães no Flickr. Magalhães é autor da obra mais completa sobre a operação do Boeing 707 no Brasil.

VRG_B707-441_PP-VJA_a2a_1200