80 mil passageiros afetados por vazamento de dados da aérea holandesa Transavia

Os dados de 80 mil passageiros da Transavia vazaram depois que uma caixa de e-mail foi violada, informou a empresa aérea de baixo custo holandesa na segunda-feira, 24 de fevereiro, por meio de comunicado oficial.

Foto de Bene Riobó via Wikimedia Commons

Os dados divulgados incluem nomes completos dos passageiros, data de nascimento, informações de voo, número da reserva, compra de bagagem e serviços adicionais solicitados, como assistência em cadeira de rodas, por exemplo.

A subsidiária da KLM disse que os dados estavam em um arquivo na caixa de correio, mas não disse por que as informações de passageiros de anos estavam sendo mantidas dessa maneira.

Período limitado

Os passageiros afetados incluem qualquer pessoa que voou na companhia aérea entre 21 e 31 de janeiro de 2015. Os únicos passageiros cujos dados não foram incluídos são aqueles que viajaram para as Ilhas Canárias, Egito ou Finlândia.

“Descobrimos recentemente que houve um caso de acesso indesejado a uma caixa de correio da Transavia”, disse a companhia aérea em comunicado. “Apesar de se tratar de dados do início de 2015 e de não conter dados confidenciais, como endereço, cartão de crédito ou passaporte, informamos pessoalmente os passageiros envolvidos sobre este evento.”

Contato com cada passageiro

A Transavia disse que entraria em contato individualmente com os passageiros cujos dados foram possivelmente obtidos através do endereço de e-mail usado ao reservar a viagem há cinco anos. Operadores turísticos e agências de viagens já foram notificados.

“Após a investigação, não temos motivos para acreditar que o acesso indesejado à caixa de correio tenha como objetivo obter esses dados. Além disso, a prática mostra que, com essa combinação de dados (nome, data de nascimento e dados de voo), a chance de abusos é mínima ”, afirmou a Transavia.

A companhia aérea prometeu melhorar suas medidas de segurança cibernética para evitar a recorrência.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Azul segue adiando a volta dos seus voos para a terra...

0
Em abril do ano passado, a Azul Linhas Aéreas operou seu último voo regular entre Campinas e Orlando, onde ficam os principais parques