A melhor ação de companhia aérea do mundo é de uma falida transportadora indiana

Nem o mais pessimista dos analistas de mercado poderia prever que o mundo passaria por uma pandemia em 2020, trazendo o quase-colapso a muitos setores e causando incertezas em tantos mercados. No setor aéreo, as notícias seguem desoladoras, na medida em que novas ondas da Covid atingem a Europa, enquanto isso, as ações de uma empresa aérea indiana sobem muito além das suas congêneres mundo afora.

Um estudo da Bloomberg mostra que assim estão as ações da Jet Airways India Ltd., listada em Mumbai, que subiram quase 150% este ano, contra uma queda de 42% no Índice Bloomberg World Airlines, no mesmo período. O índice reúne as maiores companhias aéreas do mundo.

O mais curioso é que a Jet Airways está em processo falimentar há mais de dois anos, tem quase 17.000 credores e mais de US$ 3,4 bilhões em dívidas. Além disso, já não tem mais aviões, perdeu seus slots e, obviamente, sua reputação.

Segundo a Bloomberg, a valorização começou a acontecer após um painel de credores no mês passado, que aprovou a venda e um plano de reorganização da empresa, aproximando-a de uma possível recuperação e, se tudo der certo, da retomada dos voos. Se isso acontecer e as ações tornarem-se mais “líquidas” (mais fáceis de vender), os investidores poderão lucrar muito com o negócio, pois adquiriram-nas a preços ínfimos.

Em seu ápice, a Jet Airways foi a transportadora privada líder da Índia, destronando a estatal Air India em muitos mercados. Sua derrocada começou com a entrada de muitas operadoras de baixo custo, que lhe tiraram uma grande fatia de mercado por oferecerem voos baratos, embora sem luxos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias