Início Acidentes e Incidentes A320 da Latam aborta decolagem a 177 km/h em Congonhas, após colidir...

A320 da Latam aborta decolagem a 177 km/h em Congonhas, após colidir com pássaro

LATAM
Airbus A320 da LATAM semelhante ao envolvido no incidente – Imagem: Alexandro Dias, CC BY-NC-ND 2.0, via Flickr

Um incidente relativamente comum de colisão com pássaro foi registrado no último dia 16 de setembro em Congonhas, quando uma aeronave Airbus A320 da LATAM se chocou com a ave quando já corria na pista e precisou abortar a decolagem. A ocorrência envolveu um Airbus A320 registrado sob a matrícula PR-MYY, que estava prestes a realizar um voo para Fortaleza, no Ceará.

Segundo informações do portal G1, por volta das 11h10 (horário local), a aeronave acelerou para realizar a decolagem, mas um pássaro acabou engolido pelo motor #1 (lado esquerdo). Com o impacto, a tripulação abortou a decolagem e retornou ao pátio do aeroporto.

Dados obtidos do FlightRadar24, mostram a trajetória da aeronave, que chegou a atingir uma velocidade de 96 nós (cerca de 177 km/h) sobre a pista 17R. Tal velocidade, ainda abaixo da V1 (velocidade de decisão), permite que os pilotos desistam da decolagem sem haver risco à segurança dos ocupantes do jato.

Trajeto da aeronave desde a corrida de decolagem, até a volta ao pátio – Imagem: FlightRadar24

Após o retorno ao pátio, a aeronave foi retirada de serviço para inspeção e análise dos danos ao motor do A320. Os passageiros foram realocados em outro jato do mesmo modelo, registrado sob a matrícula PR-MHR, que decolou do aeroporto por volta das 12h47, segundo dados da plataforma FlightRadar24.

Ainda segundo os dados, a aeronave envolvida na ocorrência permaneceu em solo por todo o dia 16 de setembro, retornando às operações na manhã do dia seguinte, em um voo de São Paulo para Cuiabá, no Mato Grosso.

Em nota ao G1, a LATAM disse que “A empresa lamenta o ocorrido e esclarece que está prestando a assistência necessária aos passageiros. A companhia reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura”.

Relembre outro incidente da LATAM envolvendo um bird strike que danificou o motor da aeronave:

Sair da versão mobile