A330neo da Azul pousará pela primeira vez no Chek Lap Kok, em Hong Kong

Aparentemente, os voos da Azul Linhas Aéreas para o oriente estão com fôlego renovado. Após uma rodada de voos para vários destinos na China continental, a empresa aérea terá uma operação para a cidade de Hong Kong, com pouso no emblemático aeroporto Chek Lap Kok.

Avião Airbus A330neo Azul

A autorização para o voo passou a constar do registro da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) desde ontem, 13 de junho. Segundo as informações da agência, será um voo pontual para Hong Kong, com escala em Amsterdã e uma parada em Fortaleza, no retorno.

Não será a primeira vez que uma aeronave brasileira pousa em Hong Kong, uma vez que outras empresas já fizeram operações pontuais por lá. No entanto, talvez a mais especial dessas presenças fossem os voos regulares da VARIG nos anos 1990, para o antigo aeroporto de Kai Tak e sua aproximação em curva, da qual falamos numa matéria especial.

A programação da Azul é a seguinte

Para a Azul, no entanto, é o début num dos principais centros comerciais da Ásia. A programação segue assim:

Em 19 de junho, um Airbus A330neo da Azul decola de Campinas para Amsterdã às 23h (voo AD9750). Nas primeiras horas da manhã do dia 22, o avião parte para Hong Kong, onde pousa na tarde do mesmo dia. Após cinco horas no solo, o jato inicia seu trajeto de retorno.

A volta tem um roteiro um pouco diferente. Após pousar em Amsterdã na manhã de 23 de junho, a tripulação pernoita e só retorna ao Brasil na noite do dia seguinte, vindo a pousar em Fortaleza às 3h horas da madrugada de 25 de junho (voo AD9751).

Chek Lap Kok

Chek Lap Kok é uma ilha natural a oeste de Hong Kong cuja área foi aumentada e o terreno nivelado a partir de aterros no mar. Sua localização e área eram propícios à construção de um novo aeroporto para substituir o saturado e perigoso Kai Tak.

Em 1998, o novo aeroporto abriu as portas e seu antecessor foi desativado. Até hoje, o Chek Lap Kok é caracterizado como uma das maravilhas da engenharia asiática e uma das mais caras obras jamais feitas. Seu nome de batismo é o nome da ilha.

Lar da Cathay Pacific, o aeroporto de Hong Kong é um dos maiores hubs da Ásia, conectando passageiros com o mundo todo. São cerca de 1.000 voos diários atendendo a 180 destinos planeta afora. Mas ele já está ficando saturado, e uma terceira pista está prestes a ser construída, como parte do Hong Kong Airport Masterplan 2030.

Foto de Wylkie Chan / CC BY-SA via Wikimedia Commons
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Embraer ERJ-145 CommutAir United Express

Jatos Embraer ERJ-145 da CommutAir ganham uma renovação total em seu...

0
A empresa aérea regional americana CommutAir anunciou na segunda-feira (6) o lançamento de um esforço para atualizar e substituir