Abertura de filial brasileira depende da recuperação do país, diz CEO da JetSmart

Avião Airbus A320neo primeiro JetSMART

A companhia aérea chilena JetSmart ainda expressa vontade de abrir uma filial no Brasil, mas tudo depende de como o país irá recuperar o setor após a pandemia.

Em entrevista à Bloomberg Law, o CEO Estuardo Ortiz afirma que a empresa manteve os planos de abrir uma filial no Brasil e também na Colômbia. “Porém, tudo depende de como a pandemia irá avançar e afetar a indústria”, diz o CEO em referência a crise do setor aéreo brasileiro causada pelo coronavírus.

Recentemente, a JetSmart abriu uma filial no Peru para operar voos domésticos. Além disso, tem quatro aviões na filial argentina, onde adquiriu a operação da Norwegian Air Argentina.

No Brasil, a empresa ainda não tem grande presença, mas recentemente solicitou rotas ligando Santiago do Chile a Foz do Iguaçu, Salvador e São Paulo, a começar de outubro desse ano, como falamos recentemente.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias