El Al alerta que todas as aéreas israelenses podem parar de voar em 2019

A companhia aérea israelense El Al alerta que todas as companhias aéreas israelenses podem parar de voar a partir de 1º de janeiro de 2019 por causa de preocupações sobre segurança no exterior, informou um jornal local no domingo (14).

O surpreendente anúncio foi feito por Eli Dapas, presidente da El Al, em sua carta urgente ao vice-chefe do Conselho de Segurança Nacional de Israel e ao diretor-geral do Gabinete do Primeiro Ministro, informou o jornal de língua hebraica Yedioth Ahronoth.

Avião Boeing 787-9 Dremliner El Al

Boeing 787 da El Al – Imagem: Boeing

Todos os voos seriam interrompidos porque o Ministério das Relações Exteriores não pretende continuar empregando seguranças em todo o mundo, disse Dapas na carta.

De acordo com Dapas, o diretor-geral do Ministério das Relações Exteriores enviou-lhe recentemente uma carta dizendo que o ministério não empregará mais seguranças em aeroportos estrangeiros a partir de 1º de janeiro de 2019, já que nenhum acordo foi alcançado com esses funcionários.

Esses agentes de segurança israelenses que vivem no exterior normalmente servem como assistentes de agentes de segurança nos destinos das companhias internacionais israelenses El Al, Arkia e Israir.

Cópias da carta foram enviadas ao primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, que também serve como ministro das Relações Exteriores, e ao ministro dos Transportes.




“Qualquer mudança no complexo sistema de segurança exigirá o consentimento de muitos órgãos, e o governo não pode tomar essa decisão com apenas 2 meses e meio de antecedência”, observou Dapas.

O Gabinete do Primeiro Ministro, no entanto, disse que trata-se de uma questão financeira, portanto deverá ser resolvida com o Ministério das Finanças.

Informações pelo Xinhua.

El Al recebe seu 787-9 com pintura especial de seus clássicos Boeing 707

Qatar continuará expansão, mesmo com perdas pelo bloqueio árabe

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.