Aerolíneas Argentinas reviverá divisão de carga aérea com dois A330

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Em maio de 2020, já em meio à crise causada pela pandemia, a Aerolíneas Argentinas anunciou que fundiria as operações da linha aérea principal com a regional Austral Lineas Aéreas. Além disso, a empresa recriaria um novo segmento, voltado unicamente para a carga aérea e com aviões próprios, a exemplo de como foi no passado.

De acordo com informações obtidas pelo Aviacionline, a estatal argentina procurará incorporar dois cargueiros Airbus A330 em sua frota até 2022. A aeronave escolhida é a opção mais lógica, pois sua operação e manutenção são totalmente compatíveis com o passageiro A330-200 que a empresa opera atualmente.

O A330-200F pode transportar até 23 paletes no convés principal, com flexibilidade para configurações adicionais, como carregamento em paletes de 16 linhas e uma combinação de nove contêineres AMA com quatro paletes. O amplo compartimento de carga no deck inferior aceita até 26 contêineres LD3, além de 19,7 metros cúbicos de carga a granel. A capacidade de carga máxima do avião é de 65 toneladas.

Sua faixa de carga total é de 7.400 quilômetros, com um custo 13% menor do que seu concorrente direto, o 777F.

Aerolíneas Cargo

Apesar de não operar com uma frota cargueira própria há vários anos, a Aerolíneas Cargo nunca deixou de existir e usa a barriga dos aviões de passageiros em seus serviços. A empresa possui uma rede de serviços que permite que a carga alcance todos os destinos do mundo, seja nas aeronaves da própria empresa, seja por meio de vários acordos com outras empresas de aviação ou de serviço terrestre.

Em novembro de 2013, a Aerolíneas Cargo tornou-se o 12º membro da aliança Skyteam Cargo

Revivendo o passado

Em algumas ocasiões num passado distante ou mais recente, a Aerolíneas Argetinas chegou a operar aeronaves especialmente cargueiras, mas foram operações esporádicas, descontinuadas ao longo do tempo.

Um exemplo dessa época cargueira mais recente está representado na imagem abaixo, que mostra um Boeing 737 nas cores da empresa nacional argentina.

Foto de aeroprints.com / CC BY-SA via Wikimedia Commons

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias