Aerolíneas Argentinas irá escolher widebody da Airbus ou Boeing até o final do ano

Após decidir por não operar mais Embraer na frota, atendendo uma antiga reinvindicação dos pilotos, o presidente da Aerolíneas Argentinas, Mario Dell’Acqua, falou sobre a aposentadoria do Airbus A340-300 e o futuro da frota de longo curso da companhia.




Segundo Mario, voar o 737 custa 25% mais que o Embraer, porém o Boeing entrega 60% a mais de capacidade. Já para a frota de longo curso, mudanças ocorrerão. Dois dos quatro Airbus A340-300 serão aposentados e não terão substitutos. A rota entre Buenos Aires e Barcelona, operada por esta aeronave e pelo Airbus A330, foi cancelada devido à falta de equipamento.

“Hoje com o Airbus A330 nós ainda não temos aviões que serão competitivos no futuro. A possibilidade vai do Boeing 777 e 787 Dreamliner até o Airbus A350, vamos ver qual aeronaves irá nos agradar mais”, disse Mario. A companhia possui hoje 10 A330-200 e quatro A340-300 na sua frota de longo curso.

Com informações do AeroTelegraph

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos