Início Empresas Aéreas Aerolíneas Argentinas marca voos em junho mesmo com a proibição de vendas...

Aerolíneas Argentinas marca voos em junho mesmo com a proibição de vendas até setembro

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A estatal Aerolíneas Argentinas já está reprogramando a volta de seus voos internacionais, mesmo com uma decisão do governo local de proibir venda dos voos.

A aérea estatal do país “hermano” quer voltar a operar com força já no dia 1º de junho, meses antes do fim da proibição de voos, previsto para setembro.

Há uma explicação para isso. Na teoria, estes voos em junho, julho e agosto podem ser ocupados apenas por clientes da Aerolíneas Argentinas que já compraram passagens ou que foram remarcados de voos em meses anteriores, quando as proibições e fechamento de fronteiras começaram.

Os mais diversos setores da indústria aeronáutica local acusam o governo da Argentina de favorecer a Aerolíneas, já que o Aeroporto El Palomar, onde operam as concorrentes low-costs, será fechado e apenas a companhia estatal teve autorização para reprogramar os voos internacionais – ainda que sob a justificativa de atender a quem já tinha comprado passagens.

Assim sendo, a partir do dia 1º de junho a Aerolíneas Argentinas pretende operar voos de Buenos Aires – Ezeiza para Assunção, Bogotá, Cancún, Lima, Madri, Nova Iorque, Roma, Santa Cruz, Santiago do Chile.

Além destes, segundo o portal RoutesOnline, estão previstos voos diários para o Brasil com o Boeing 737-800: um para o Rio de Janeiro (Galeão) e outro para São Paulo (Guarulhos).

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile