Aeromexico avalia pedido de 60 jatos E195-E2 ou A220

Foto publicada no Flickr por Anna Zvereva (Creative Commons)

A principal companhia aérea mexicana, Aeromexico, planeja fazer um pedido de 60 jatos regionais até o final de 2019. A companhia analisa os modelos E195-E2 e A220, que substituirão a frota de jatos Embraer operados pela subsidiárias Aerolitoral e Aeromexico Connect.

Atualmente a frota regional do grupo consiste em cinquenta e sete jatos, incluindo 10 E170 e 47 E190, com idade média de 10,3 anos.

A companhia aérea de bandeira mexicana pretende substituir os atuais Embraer por aeronaves de maior capacidade devido às restrições por falta de infraestrutura em seu principal hub na Cidade do México. O CEO Andres Conesa enfatizou que Aeromexico busca simplificar sua frota regional operando com um único tipo de aeronave no futuro.

Além dos Embraer dos seus braços regionais, a Aeromexico tem onze Boeing 737-700, trinta e seis Boeing 737-800, nove Boeing 787-8 e nove Boeing 787-9, além de seis Boeing 737-MAX 8, que estão estocados.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.