Aeronautas decidem por não aderir à greve, já os aeroviários confirmam paralisação.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas, que representa os pilotos e comissários, comunicou através de seu Facebook que não irá aderir a greve. Já o Sindicato dos Aeroviários confirmou a paralisação em suas bases.




Em assembleia realizada nesta quinta-feira (27) em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Campinas, pilotos e comissários de voo decidiram não aderir à greve geral desta sexta (28) e encerrar movimentações para qualquer tipo de paralisação próxima.

A categoria que recentemente se desfiliou-se da CUT, mobilizou seus associados e foi para Brasília cobrar a retirada dos pontos que lhe afetam. A categoria foi excluída do artigo que permite a contratação por meio de contrato de trabalho intermitente. Desta forma, não haverá a possibilidade de pilotos e comissários serem convocados para trabalhar de forma esporádica, recebendo apenas por trabalho realizado. Isso afetaria diretamente a segurança de voo, já que estes profissionais necessitam do exercício regular da profissão para manter a proficiência.

Também foi acatada emenda que exclui a possibilidade de demissão por justa causa dos aeronautas que eventualmente perderem licenças, habilitações ou certificados para o exercício da profissão.

Aeroviários mantém decisão sobre greve

Os aeroviários irão aderir à greve. Aeroviários são os profissionais que exercem funções em empresas aéreas mas não são tripulantes, como os mecânicos aeronáuticos, agentes de check-in e de despacho. Por serem parte essencial à operação da aviação, a paralisação da categoria irá acarretar atrasos em diversos voos.

O Sindicato Nacional dos Aeroviários confirmou que os funcionários do Aeroporto Internacional de Guarulhos irão parar as atividades a partir da zero hora de sexta. Porém o sindicato não especificou quais outras bases serão afetadas. Espera-se que os funcionários dos aeroportos das principais cidades do país façam paralisação parcial ou total.

Companhias aéreas fazem plano de contigência

A LATAM Brasil, GOL Linhas Aéreas e Avianca Brasil informaram em seus comunicados (clique no nome da companhia para acessa-lós) que estão tomando medidas necessárias para evitar problemas, e que os seus passageiros com voos marcados para amanhã poderão remarcar os mesmos sem nenhum custo ou pedir o reembolso integral.

Já a Azul Linhas Aéreas informou que a programação para os seus voos de amanhã (28) segue inalterada e que está pronta para dar suporte total aos clientes.

Recomendamos que, independente da companhia aérea, o passageiro cheque o status do seu voo através dos sites e aplicativos das empresas aéreas.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos