Aeronave da Azul retorna à origem com indicação de porta aberta

Embraer 195 igual ao envolvido na ocorrência

Uma incidente de indicação de porta aberta foi reportado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) em um voo da Azul Linhas Aéreas na semana passada.

Segundo os dados do CENIPA, a ocorrência aconteceu com o Embraer 195 registrado sob a matrícula PR-AUO, que estava realizando voo de Confins, em Minas Gerais, para Vitória da Conquista, na Bahia, na última quarta-feira, dia 14 de julho.

O avião em questão decolou do Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves por volta das 08h40 (horário local), para realizar o voo de número AD4114, que levava 5 tripulantes e 92 passageiros.

Durante a fase de subida da aeronave, no entanto, a aeronave apresentou para os pilotos uma indicação de ‘DOOR SERV AFT OPEN’, indicativo esse que se refere à possibilidade de a porta de serviço traseira do Embraer estar aberta ou não corretamente travada, ou uma falha no sensor que identifica o fechamento/travamento da mesma.

Diante da indicação, segundo o CENIPA os pilotos inciaram os procedimentos de consulta no Manual de Referência Rápida do Embraer 195 e decidiram que a melhor medida era retornar ao aeroporto de partida, sem declarar emergência. O pouso foi realizado normalmente e sem intercorrências.

Dados abaixo obtidos através do FlightRadar24 mostram a trajetória da aeronave desde a decolagem, até seu retorno ao aeroporto de Confins, onde o pouso foi realizado cerca de 25 minutos após a partida.

Imagem: FlightRadar24

Após o pouso da aeronave e a intervenção por parte da manutenção da Azul, segundo dados do RadarBox, a aeronave retornou às operações normalmente na mesma manhã, sem mais intercorrências.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

EUA exigirão de brasileiros testes de COVID até um dia antes...

0
Para evitar uma nova onda do Coronavírus com as variantes Delta e Ômicron, os EUA apertaram os requisitos de entrada para brasileiros.