Aeroporto e autoridade entram em acordo sobre Boeings 747 presos em Twente

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Depois da recente polêmica no início da última semana, envolvendo seis enormes Boeings 747 da Lufthansa presos no Aeroporto de Twente, na Holanda, a situação evoluiu para um acordo amigável entre as partes envolvidas.

Imagem: Roy053 / Youtube

Segundo reportou na última quinta-feira, 29 de outubro, o Ministério dos Transportes e Meio Ambiente (ILT) da Holanda, a ação que seria ajuizada na tarde daquele dia contra a Base de Tecnologia da qual o Aeroporto de Twente faz parte, sobre a proibição da decolagem dos Jumbos, não foi levada adiante.

Antes, a autoridade dos transportes havia dito que “Aeronaves de grande porte podem pousar no Aeroporto de Twente, mas apenas para desmontagem. A infraestrutura e os procedimentos de partida não foram aprovados para operações de equipamentos desse porte, portanto as aeronaves da Lufthansa estão legalmente presas”.

Agora, entretanto, o ILT declarou que foi retirada a liminar do tribunal porque o Ministério e a Base de Tecnologia chegaram a um acordo sobre a saída dos 6 Boeings 747-400 da Lufthansa, após a realização de consultas construtivas para encontrar uma solução para a partida segura das aeronaves.

O Aeroporto Twente esclareceu algumas especificações dos protocolos de segurança para este modelo de aeronave de grande porte e, ao cumprir esses requisitos de segurança (inclusive no uso da pista, em que as aeronaves devem estar leves e transportar pouco combustível), o ILT pode emitir uma isenção especial única para a decolagem. Ambas as partes concordam que a atual situação não pode ser repetida.

O ILT afirma que os aviões da Lufthansa podem agora decolar do aeroporto de Twente, e que o primeiro partirá em breve. O comunicado também cita que a Lufthansa está em negociações com compradores interessados ​​nos Jumbos, e que três deles já foram vendidos e partirão ainda em 2020.

Informações do ILT

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Motor PW P&W GTF PW1100G

Nova ferramenta identifica fenômeno antes que ele destrua o motor do...

0
Motores de combustão, como os de aeronaves, permanecem sob risco de danos catastróficos por um fenômeno chamado "oscilações de combustão".