Aeroporto de Orlando processa outro aeroporto por utilizar o mesmo nome

Aeroportos tem virado um “problema” para muitas cidades no mundo: são necessários tanto quanto uma rua, porém precisa de muito espaço e fazem “barulho”. Com isso muitas cidades/regiões metropolitanas acabam fazendo seus aeroportos principais e/ou secundários fora da área urbana.

Vista Aérea do Aeroporto Internacional de Orlando (MCO)

É o caso de Orlando, que conta com o Aeroporto Internacional de MCO (sigla em alusão ao Coronel McCoy e não ao Mickey) como principal porta de entrada para a cidade famosa pelos parques da Disney.

Porém também existe um aeroporto secundário servindo a cidade, que é o Aeroporto Internacional de Orlando-Melbourne (MLB), localizado na cidade de Melbourne e a 112km do centro de Orlando, distância similar entre o Aeroporto de Viracopos e o centro de São Paulo.

Este aeroporto inclusive é a base da Embraer nos EUA, contando com uma linha de montagem dos jatos executivos Phenom, Legacy e Praetor. Das grandes aéreas, apenas a Delta e a American Airlines operam lá.

Porém o uso do nome de Orlando está agora nos tribunais. Após diversas tentativas de negociação, encontros e disputas extrajudiciais, o Aeroporto de MCO está processando o de MLB por causa do nome. A alegação é de utilização de marca registrada e propaganda enganosa.

“Os anúncios ilegais tem a intenção de que passageiros parem de comprar passagens para o MCO e optem por engano para voar para o MLB” afirma a ação. Outro ponto afirmado é a distância 70 milhas entre as principais atrações de Orlando e o MLB, que resulta em uma hora de carro e não faz parte do perímetro de Orlando.

No pedido o Aeroporto de MCO solicita que o nome Orlando seja retirado do MLB como também seja feito uma carta de retratação a ser exposta no site pedindo desculpas.

Já no outro lado, o Aeroporto de Melbourne afirma que as acusações são infundadas. E cita o caso do aeroporto de Manchester-Boston (MHT) que utiliza o nome da cidade de Boston (sede da maior comunidade brasileira nos EUA) e ao mesmo tempo compete com o mesmo mercado do Aeroporto de Boston Logan (BOS).

Outro ponto afirmado é que poucos passageiros se confundem e poucas aéreas operam no local, havendo pouca competição.

Um ponto interessante é que no túnel de acesso aos edifícios garagem no MCO existem fotos de belas praias. Porém Orlando não tem praias, as fotos são da cidade de Clearwater, a uma hora de distância e que são mais próximos do Aeroporto de Tampa.

Diversos casos no mundo

Los Angeles é uma das poucas cidades acontar com diversos aeroportos mas apenas um com o nome da cidade

É comum haver disputa entre aeroportos, é saudável tanto para os passageiros como para as companhias aéreas. Os aeroportos mais afastados oferecem taxas mais atrativas paras as empresas (principalmente de baixo-custo) que conseguem oferecer tarifas mais em conta para os passageiros.

Com exceção do caso de Viracopos x Guarulhos x Congonhas e os aeroportos do Galeão e Santos Dumont, é inexistente essa disputa no Brasil. Seja por falta de demanda para dois aeroportos ou falta de infraestrutura para um segundo.

Cidades como Londres possuem diversos aeroportos fora de seu perímetro mas utilizando o nome da capital londrina como o de Stansted, Gatwick e Luton.

Já Los Angeles só conta com o gigante LAX utilizando o nome da cidade dos anjos. Mas diversos aeroportos secundários servem o mesmo público como o de Long Beach, Ontario, Santa Ana e Burbank.

Com informações do jornal USA Today

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos