Aigle Azur entrará em Recuperação Judicial

A aérea francesa Aigle Azur informou hoje que não tem mais condições de pagar fornecedores e funcionários, e irá entrar em recuperação judicial.

Airbus A330 da Aigle Azur pousa em Campinas enquanto um Embraer da Azul aguarda autorização para decolagem
Airbus A330 da Aigle Azur pousa em Campinas enquanto um Embraer da Azul aguarda autorização para decolagem

Apesar da situação financeira grave, os voos irão continuar, inclusive a rota Paris Orly – Campinas Viracopos até o dia 09 de setembro, quando já estava com o cancelamento programado a partir desta data.

Quando a empresa entrar em recuperação judicial todas as dívidas até hoje serão congeladas, sendo proibido tomar bens ou interromper serviços devido ao não pagamento destas dívidas.

Caso a Recuperação Judicial não vingue, a Aigle Azur será a quarta aérea a fechar as portas neste ano, após a indiana Jet Airways, a Avianca Brasil e a Avianca Argentina.

Também seria a primeira aérea com participação de David Neeleman a fechar as portas. Porém Neeleman já está indo a corte contra os outros acionistas da empresa.

Disputa de acionistas

Avião Airbus A330 Aigle Azur

O empresário brasileiro que fundou a WestJet, JetBlue e a Azul detém 32% da empresa francesa. David irá a corte contra outro acionista que assumiu o controle da companhia, demitindo o CEO responsável pelos planos de expansão de longo prazo.

A nova liderança assumiu o controle da Aigle Azur sem a aprovação dos acionistas. Em meio a tensões entre seu agora ex-presidente Frantz Yvelin e acionistas, a companhia foi assumida por Gérard Houa, acionista da Lu Azur, que detém 19% do capital, informou a agência de notícias AFP.

Houa é presidente da Fondation France Chine, uma plataforma de diálogo entre líderes franceses e chineses, e também representante do conglomerado chinês HNA Group, que detém 49% da Aigle, ao lado de David Neeleman e de Houa.

Yvelin foi abruptamente demitido na manhã da última segunda-feira, 26 de agosto, junto com outros três executivos.

“Gérard Houa agora detém a presidência da Aigle Azur e Philippe Bohn o cargo de gerente geral”, disse um comunicado assinado pelos dois novos líderes. “Os erros estratégicos dos últimos dois anos devem parar”, acrescentaram, criticando a liderança de Yvelin, que assumiu o comando em setembro de 2017.

Com informações do portal Aviator

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos