Air Belgium anuncia fim dos voos regulares e foco apenas em wet lease

A Air Belgium já decidiu suspender os serviços regulares entre sua base Charleroi, na Bélgica, e Hong Kong. A decisão ocorre apenas três meses após o início dos voos. De acordo com o jornal impresso belga L’Avenir, a conexão não estaria sendo lucrativa devido à baixa demanda de passageiros.

Avião Airbus A340-300 Air Belgium

Imagem: Lodewijk Delaere / Flickr




De acordo com o jornal, a Air Belgium anunciará em breve o final do serviço programado e o último voo será realizado em outubro. A empresa então se concentrará em voos charter para outras companhias aéreas que estejam com necessidade de aeronaves adicionais por excesso de demanda.

Com os chamados voos por wet lease, ou ACMI (aeronave, tripulação, manutenção e seguro, na sigla em inglês), a empresa que oferece o serviço é responsável não apenas pela aeronave, mas por fornecer todos os outros três recursos da sigla. A Air Belgium já ganhou muito dinheiro nos últimos meses realizando wet lease de suas aeronave. Por exemplo, a empresa voou para a Air France, para a Surinam Airways e para a British Airways.

A Air Belgium, que tem quatro Airbus A340-300 em sua frota, indicou que novas conexões para três cidades chinesas começariam no outono europeu. Porém, com a mudança de estratégia, todos os serviços regulares programados estão suspensos. A companhia belga afirma que pretende retomar no próximo verão europeu os voos para Hong Kong, na tentativa de melhor sucesso no futuro.

 
Informações pelo Luchtvaart Nieuws.
 

Air Belgium recebe seu 4º A340 e pretende adquirir cargueiros

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.