Air Europa é vendida à Iberia pela metade do preço e pagamento em 5 anos

Foto Roque Holanda / Aeroporto Salvador-Bahia

O portal de notícias espanhol El Confidencial revelou na sexta-feira (19), que a Iberia chegou a um acordo para a compra da Air Europa por 500 milhões de euros, com pagamento em 2026.

A operação está pendente apenas para que a Empresa Estatal de Participação Industrial (SEPI) aceite renunciar à nomeação dos dois diretores por causa do empréstimo concedida para resgatar a Air Europa por 475 milhões de euros.

Os conselhos de administração da Iberia e do IAG Group, proprietário da companhia aérea espanhola, validaram a compra da Air Europa com novas condições de preço e formas de pagamento. Anteriormente, antes da pandemia, o acordo previa o pagamento de um bilhão de euros. No entanto, com a crise do setor aéreo e a ajuda multi-milionária do governo espanhol, o desembolso da Iberia foi cortado pela metade. Da mesma forma, o prazo acertado entre as partes seria de 5 anos (até 2026) para liquidar o negócio.

Para a compra ser aprovada pela Comissão Européia (equivalente ao CADE no Brasil), a Air Europa cedeu slots e rotas para a concorrente Volotea. Com isso, a Air Europa seria vendida para a Iberia em um tamanho menor que o acordado inicialmente, reduzindo assim seu valor final.

As empresas ainda não divulgaram um plano para as marcas, que poderia ser a manutenção de ambas ou o desaparecimento de uma delas, no entanto, a balança pende para a segunda opção, haja visto que executivos do IAG já disseram que pensam em racionalizar a quantidade de marcas dentro do grupo para cortar custos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

GOL se posiciona contra o PL. 504, que proíbe publicidade com...

0
A GOL Linhas Aéreas se manifestou em uma publicação do LinkedIN do Propmark, se posicionando contra o Projeto de Lei 504/2020