Air France ainda considera o Boeing 737 MAX como substituto dos A320 mais antigos

Ainda sem ter decidido por um substituto do seus já cansados Airbus A320 de primeira geração, a Air France ainda está com as cartas na mesa, incluindo o Boeing 737 MAX.

Concepção do 737 MAX da Air France por PHBVF

A informação foi divulgada pelo CEO do grupo AirFrance-KLM, Ben Smith, durante a conferência online Routes Reconnected, do RoutesOnline. Ele falou na conferência sobre a subsidiária de baixo custo Transavia, que está assumindo todas as operações no Aeroporto de Orly, em Paris, deixando a Air France apenas no Charles de Gaulle.

O executivo falou brevemente sobre a renovação de frota de corredor único (narrowbody), muito aguardada na empresa, que foi a cliente lançadora da família Airbus A320 em 1988 e que, desde então, tem operado todas suas variantes (A318/319/320/321), que são a espinha dorsal dos voos domésticos e intra-europeus da empresa.

Para substituir os menores Airbus A318 e A319, a empresa já optou e encomendou 60 jatos A220-300 (antigo CSeries CS300). Todos estes jatos serão utilizados pela própria Air France, e não pela Transavia ou KLM.

Já sobre o A320, o CEO disse que está avaliando o 737 MAX, que foi re-certificado em novembro, ou o A320neo, incluindo as variantes maiores de cada modelo como o MAX 10 e o A321neo/LR/XLR. De qualquer forma, essa seria uma demanda para médio prazo e não algo que será decidido agora, já que a empresa ainda organiza a casa para resolver seu processo de restruturação durante a pandemia.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias