Air France, Air Caraïbes e Easyjet desistem de salvar a Aigle Azur

A francesa Aigle Azur parece estar em um beco sem saída: as duas maiores propostas de salvar a companhia, que parou as operações recentemente, foram por água abaixo.

Airbus A330 Aigle Azur
Airbus A330 da Aigle Azur pousa em Toulouse para ser estocado

A principal proposta era da Air France juntamente com o o Groupe Dubreuil, que controla as aéreas a Air Caraïbes e a French Bee. As empresas francesas que eram até então concorrentes, afirmaram que os passivos da Aigle não permitem um plano de resgate viável.

Outra empresa que estava de olho na Aigle Azur, era a low-cost britânica Easyjet, que desistiu do processo sem dar maiores detalhes. A Easyjet afirma que se mantém comprometida com o mercado francês, de onde opera 19 rotas a partir do Aeroporto de Paris – Orly.

Ainda restam em torno de 12 propostas para salvar a companhia, sendo uma delas da Vueling, low-cost espanhola, subsidiária do grupo IAG (British Airways e Iberia).

A Aigle Azur operava no Brasil em uma grande parceria com a Azul Linhas Aéreas, onde compartilham o mesmo investidor: o brasileiro David Neeleman.

Desde o dia 06 a empresa cancelou os voos da rota Paris – Campinas. A Azul informou que está seguindo a legislação vigente acomodando apenas os passageiros que emitiram bilhetes através do seu site, o www.voeazul.com.br.

Passageiros reclamam que em Paris não existe mais atendimento da empresa, e que tanto na França como no Brasil os canais de comunicação da Aigle não respondem.

No ano passado fizemos um balanço exclusivo do desempenho das novas rotas internacionais no Brasil, veja como foi a ocupação da rota Paris – Campinas:

Ocupação Aigle Azur

Com informações da Reuters e Air Transport World

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias