Air France conclui retirada do 1º Airbus A380 aposentado da frota

A Air France juntou-se ao grupo de companhias aéreas que retiraram aeronaves Airbus A380 de suas frotas, com a primeira aeronave sendo removida do serviço neste começo de ano. O enorme Jumbo todo branco foi levado para Dresden, onde passará por manutenção.

É difícil acreditar que, entrando em serviço há apenas 13 anos, os Airbus A380 já estejam sendo aposentados, no entanto, essa é a realidade. As companhias aéreas procuram substituir os quadrimotores por bimotores, à medida que uma ênfase crescente é colocada na eficiência.

Como resultado, companhias aéreas já começaram a aposentar seus Airbus A380, como a Singapore Airlines, que já protagonizou os dois primeiros A380 a serem completamente desmontados:

Air France e o Airbus A380

O Airbus A380 entrou na frota da Air France há pouco mais de dez anos, em 2009. A companhia aérea havia encomendado 12 aeronaves com motores Engine Alliance, mas em 2017 ela trocou dois Airbus A380 ainda não entregues por um pedido de três Airbus A350, ficando com os 10 jatos que acabam de se tornar 9.

As dez unidades da frota foram registradas com as matrículas F-HPJA até F-HPJJ (a última letra variando de A até J), tendo esta última sido entregue em junho de 2014.

Avião Airbus A380 Air France

Apesar de a aeronave mais velha da frota da Air France ser o F-HPJA, entregue em outubro de 2009, quem dá adeus neste começo de 2020 é o F-HPJB, recebido em fevereiro de 2010 segundo dados do Airfleets, portanto ainda sem ter completado 10 anos de voos comerciais.

Se considerada a história completa do avião, o A380 possui 10 anos e 7 meses, já que seu primeiro voo de teste ocorreu em 2 de junho de 2009.

O que acontecerá com a aeronave agora?

As cores da Air France já haviam sido removidas da fuselagem do F-HPJB. A aeronave foi repintada com uma cor branca lisa em Malta no final de novembro, mas ainda continuava voando comercialmente na empresa aérea.

Agora, de acordo com o Aeronews no Facebook, o A380 está em manutenção no aeroporto de Dresden, na Alemanha, para ser devolvido ao lessor, o Dr. Peters Group.

Também segundo o Aeronews, o F-HPJD é o próximo a deixar as operações na Air France, ainda em 2020. A companhia aérea já declarou que até 2022 todas as unidades serão retiradas de sua frota.

A aeronave em Dresden está sob cuidados da mesma empresa que está adaptando a nova cabine dos Airbus A380 da Qantas, a Elbe Flugzeugwerke. É possível que o interior esteja sendo desmontado, ou então, modificado antes de ir para um novo operador.

Quem sabe esse ele se torne a próxima aeronave da Hi Fly. A companhia portuguesa de leasing disse em 2019 que operaria o A380 por um ano fiscal completo antes de decidir quando introduzir o próximo, e que provavelmente haveria uma segunda unidade chegando no próximo ano.

Confira na matéria abaixo (ou clicando aqui) outras prováveis opções de destino que os Airbus A380 devem tomar nos próximos anos, à medida que forem removidos das frotas das companhias aéreas.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.