Air Madagascar usa A380 da HiFly devido problema com motor do A340

A Air Madagascar fretou o Airbus A380 da Hi Fly para cobrir uma manutenção inesperada dos motores de seus A340.

Avião Airbus A380 HiFly
A380 da HiFly – Imagem: Airbus

A companhia aérea africana disse que fretou o gigante “em circunstâncias excepcionais” para ligar o aeroporto internacional Ivano de Antananarivo com Paris/Charles de Gaulle.

O Superjumbo completou quatro voos nos dias 30 de junho e 1 de julho, e a Air Madagascar ainda cancelou alguns voos durante o período.

Os voos marcaram a primeira vez que um A380 operou no aeroporto Ivato International, disse a empresa administradora do local, Ravinala Airports.

A Air Madagascar explicou em 29 de junho que precisava fretar o jato por causa de “intervenções técnicas obrigatórias em seus A340s de acordo com uma diretiva internacional da EASA”.

Em 28 de junho, a Agência de Segurança da Aviação da União Européia divulgou uma Diretriz de Aeronavegabilidade cobrindo os motores CFM International CFM56. Isso exigiu a substituição de “selos de vedação frontais de turbina rotativa de alta pressão” dos motores, após relatos de trincas.

A Air Madagascar tem dois A340-300 em serviço e um Boeing 737-800. Todos os três são impulsionados por motores CFM56.

Informações pelo FlightGlobal.

EASA reduz intervalo de inspeção do motor CFM56 dos Boeings 737NG

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.