Início Empresas Aéreas Air New Zealand tem operado com média de três passageiros por voo

Air New Zealand tem operado com média de três passageiros por voo

Uma das novas regras da aviação comercial ao redor do mundo em tempos de pandemia é a manutenção de uma malha aérea minimamente essencial. Estamos no momento mais crítico da propagação do novo Coronavírus e, por isso, é o também a hora em que mais gente no mundo está dentro de casa e mais voos sendo cancelados. A situação afeta severamente a Air New Zealand.

Se ontem falamos sobre a gigante Cathay Pacific ter transportado apenas 582 passageiros em um dia desta semana, agora falamos de outra aberração desses tempos difíceis, a qual foi compartilhada pelo diretor de receita da Air New Zealand, Cam Wallace, em suas redes sociais.

Segundo Wallace, a empresa aérea aérea neo-zelandesa operou um total de 89 voos na quarta-feira (1), dos quais vinte decolaram com apenas um passageiro a bordo. A média geral por voo, dos quase noventa voos, não chegou a – pasme – três passageiros.

No entanto, Wallace explicou que, embora a contagem de passageiros tenha sido baixa, a empresa precisa operá-los com objetivo de prover uma comunicação essencial entre as regiões do país, para transporte de pessoas e cargas. Curiosamente, alguns dos voos domésticos remanescentes estão sendo agora operados com aviões maiores como o 787 e o 777, dada sua maior capacidade de carga no porão.

Desde 3 de abril, a Air New Zealand reduziu significativamente sua malha, cortando 95% do total de voos, quando comparado aos níveis anteriores ao covid-19. 

Sair da versão mobile