Air Tahiti considera comprar Embraer E195-E2 ou Airbus A220

A companhia franco-polinésia Air Tahiti está procurando expandir suas rotas internacionais a partir de sua base em Papeete com aviões regionais, e na disputa estão a Embraer e a Airbus.




O CEO Manate Vivish disse à Air Transport World que a companhia está avaliando o Airbus A220-100 (antigo Bombardier CS100) e o brasileiro Embraer E195-E2. “Nós estamos pensando numa aeronave de no máximo 100 assentos, de início iríamos encomendar duas unidades”, declarou o CEO, que pretende ter uma decisão num futuro próximo já que a aeronave deve entrar em serviço em dois ou três anos.

Uma das principais rotas da Air Tahiti é a partir de Papeete para a famosa ilha de Bora Bora, contando com 12 voos diários. “Neste tipo de rota, podemos usar jatos como o A220, o aeroporto pode acomodá-lo”.

Até agora a única rota internacional da Air Tahiti é um voo realizado duas vezes por semana entre Papeete e Rarotonga nas Ilhas Cook do Sul. “Consideramos expandir nossa rede regional, e colocar jatos também seria um preparativo para a política de Céus Abertos no Taiti”.

A Air Tahiti opera apenas aeronaves ATR. Conta atualmente com sete do modelo 72-600 e dois 42-600. A companhia opera a rota mais curta e a mais longa com o turboélice: Papeete – Moorea que dura 7 minutos e Papeete – Arquipélago de Gambier com 3h e 40 min.

Com informações da Air Transport World.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos