Airbus A330 da Air France é recebido a tiros de fuzil no Congo

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Um Airbus A330 da companhia aérea Air France teve uma recepção calorosa com tiros de fuzil Kalashnikov após pousar numa cidade da República do Congo.

A aeronave envolvida no incidente foi o A330-200 de matrícula F-GZCK e, segundo o portal AeroNews, um sargento da polícia local que fazia a segurança do aeroporto de Ponta Negra teria pego seu fuzil AKM e atirado contra a fuselagem do avião durante o táxi.

A motivação do atentado protagonizado pelo sargento ainda é desconhecida, mas ele foi preso em seguida. No total, foram dois disparos de projeteis 7.62×39 mm, sendo que o primeiro atingiu a barriga da aeronave, bem próximo do compartimento onde o trem de pouso fica alojado durante o voo.

O segundo disparo ricocheteou e depois atingiu o chão. Os estojos das duas munições disparadas foram encontradas no chão, assim como o carregador utilizado na ação.

O voo AF4145 foi atrasado por 24 horas e a aeronave foi substituída por um Boeing 777-200ER, que também trouxe técnicos de manutenção para reparar a aeronave, que ainda se encontra em solo congolês.

Os 220 passageiros do Airbus A330 foram assistidos pela Air France, que os colocou em hotéis ate o novo voo. Todos os passageiros eram franceses e o voo era de repatriação devido à pandemia do novo coronavírus.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias