Airbus A340-600 ganha sobrevida na Virgin com problema do motor do Boeing 787

A Virgin Atlantic estendeu a vida útil de suas aeronaves Airbus A340-600. O maior modelo da família A340 voaria somente até dezembro na companhia, mas ganhou um pequeno fôlego.

Avião Airbus A340-600 Virgin Atlantic
Airbus A340-600 – Imagem: Virgin Atlantic

Publicado na atualização da programação da empresa aérea em 26 de outubro e descoberto pela RoutesOnline, a Virgin Atlantic estendeu o serviço dos seus A340-600 até o início de janeiro de 2020.

A atualização mais recente do cronograma da Virgin Atlantic mostra o serviço contínuo do A340-600 até 5 de janeiro de 2020. Entre 7 de novembro de 2019 e 5 de janeiro de 2020, o A340-600 funcionará nas seguintes frequências:

  • London Heathrow para Atlanta – 7 de novembro a 5 de janeiro (diariamente);
  • London Gatwick para Bridgetown, Barbados – 7 de dezembro;
  • Londres Heathrow para Lagos, Nigéria – 13 de dezembro a 28 de dezembro (2x semanal, e 3x semanal para a semana de 21 de dezembro);
  • London Heathrow até Nova Iorque:
    • Voo VS45 / VS46 até 8 de dezembro;
    • Voo VS25 / VS26 de 14 de dezembro a 28 de dezembro (duas vezes por semana);
  • Manchester para Atlanta – 14 de dezembro a 21 de dezembro

Em setembro, a Virgin apresentou seus planos de manter as aeronaves de quatro motores em serviço até 8 de dezembro, ou invés da previsão inicial de 26 de outubro. O vice-presidente executivo de operações da transportadora, Philip Maher, disse que o A340 continuaria funcionando na Virgin apenas “para cobrir esse período intermediário”, e que esperava “ter todos os 787 voando até novembro.”

Agora, esse novo atraso na aposentadoria indica que os problemas em andamento com o motor Rolls-Royce Trent 1000 que a companhia aérea tem em sua aeronave 787-9 Dreamliner parecem não ter sido resolvidos no tempo planejado.

Voos para São Paulo

Avião Boeing 787-9 Dreamliner Virgin
Boeing 787-9 da Virgin

A Virgin divulgou recentemente os horários do voo diário Londres Heathrow – São Paulo Guarulhos, que será operado pelo Boeing 787-9 Dreamliner.

O voo VS197 sai de Heathrow às 22h30 e chega em São Paulo às 06h25 do dia seguinte. Já o voo de retorno será o VS198 saindo de Guarulhos às 16h25 e chegando em Londres às 07h50 do próximo dia.

As passagens estarão disponíveis para venda no site da Virgin Atlantic desde o dia 10 de setembro, e o primeiro voo será realizado em 29 de março de 2020.

O ambiciosos plano de 84 novos destinos

A Virgin Atlantic apresentou em setembro uma visão fascinante para seu futuro, que poderia fazer com que a companhia aérea passasse de seus 19 atuais para 103 destinos globais. É isso mesmo, a companhia aérea deseja adicionar 84 novas rotas.

Mas há quem diga que o objetivo da Virgin é mais político do que totalmente realista.

O aeroporto de Heathrow está muito próximo de sua capacidade total e há anos se fala sobre a possibilidade de construção de uma terceira pista. Embora isso possa mudar, atualmente o plano é que o aeroporto possa ter uma terceira pista até 2026, um plano um tanto ambicioso.

Obviamente, a Virgin Atlantic está tentando criar um argumento convincente para que eles recebam muitos slots com a construção da terceira pista. Veja mais detalhes dessa manobra da companhia aérea:

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.