Airbus A350 XWB chega ao Paraguai com a China Airlines

Na última quarta-feira (15) o Paraguai recebeu pela primeira vez o Airbus A350 XWB. A aeronave é inédita do país, mas os visitantes “são de casa”, entenda o porquê.

Avião Airbus A350 China Airlines




O mais novo avião da Airbus, conhecido pela sua máscara de guaxinim em torno dos vidros do cockpit, fez sua estreia no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, na capital Assunção. A aeronave trouxe uma delegação taiwanesa para a posse do novo presidente paraguaio Mario Abdo Benítez, conforme anunciado na semana passada.

Avião Airbus A350 China Airlines

Avião Airbus A350 China Airlines

A aeronave saiu de Taipei um dia antes e fez uma escala em Los Angeles. No voo de volta, a aeronave decolou de Assunção para Cidade de Belize, localizada na América Central, que também recebe o A350 pela primeira vez.

Não é a primeira vez que Assunção recebe aeronaves da China Airlines. Na posse dos dois últimos presidentes, a comitiva de Taiwan esteve presente com um Boeing 747-400 e um Boeing 777-300ER. E toda essa movimentação tem um motivo especial!

Avião Boeing 747 China Airlines

© Francisco Mendoza

Avião Boeing 777 China Airlines

O Paraguai, ao contrário do que muitos brasileiros acreditam, não reconhece o governo da China como legítimo (aqui nos referindo a República Popular da China, de governo comunista com sede em Pequim). Os paraguaios reconhecem apenas a ROC – República da China, ou Taiwan em referência à maior ilha deste país.

A parceria de longa data começou durante a ditadura militar paraguai, quando o presidente e ditador Alfredo Stroessner não reconhecia a China comunista e criou uma amizade com os taiwaneses. Desde então Taiwan tem feito milhares de negócios, empréstimos e todo tipo de apoio ao Paraguai, que é o único país na América do Sul a reconhecer apenas Taiwan como governo legítimo da China.




Ao mesmo tempo o Paraguai apoia Taiwan na ONU e em seus negócios. Mas mesmo sem ter relações diplomáticas com a China comunista, os paraguaios começaram a exportar soja este ano para Pequim após um aumento de tarifas na guerra fiscal entre Trump e Xi Jinping. Entretanto, o grão é exportado de navio pelos portos da Argentina e Uruguai como produto do Mercosul, e não constará no balanço de exportações do país.

Com informações e fotos do site parceiro AeronáuticaPY e da CNBC.

Primeira piloto paraguaia se demite após casos de machismo

Novo voo cargueiro da Turkish Cargo vai ligar Viracopos a Istambul

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos